Depois de seis jogos consecutivos no Allianz Parque – dois amistosos e quatro pelo Campeonato Paulista – o Palmeiras finalmente jogará fora de casa neste ano. A partida será contra o São Bento, às 19h30, no estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba, pela quinta rodada do Paulistão.

Acostumado ao apoio irrestrito da torcida – que assimilou bem as derrotas para Ponte Preta e Corinthians – e a um gramado que parece um tapete em que a bola corre bastante, o novo time palmeirense enfrentará os gritos de torcedores adversários e terá de se adaptar a um campo de qualidade inferior. Além disso, houve mudança na logística, com o grupo viajando depois do almoço para um hotel em Itu.

“O Campeonato Paulista é muito duro, há jogos em que a viagem é mais desgastante do que na Libertadores. Para Penápolis, por exemplo, ficaremos oito horas no ônibus, enquanto que uma viagem para a Argentina é coisa de duas horas”, comparou o técnico Oswaldo de Oliveira.

O time começa a enfrentar os problemas que normalmente são causados pela maratona de jogos. O zagueiro Tobio, por exemplo, será desfalque por causa do desgaste físico sofrido nas últimas partidas. Jackson ganha uma oportunidade. Vitor Hugo também não treinou, mas deve ir para a partida.

Oswaldo de Oliveira tem evitado treinamentos muito longos e, como ainda tem jogadores com ritmos de treinamento distintos, não pode aproveitar como gostaria o elenco cheio de opções. Neste sábado a formação será praticamente a mesma que derrotou o Rio Claro, tendo Jackson como única novidade.

Cristaldo e Leandro Pereira disputam a vaga de titular no ataque – o argentino está na frente. Arouca poderia estrear, mas Oswaldo de Oliveira resolveu adiar para a próxima rodada, contra o Penapolense, no domingo da semana que vem.