A partida desta quarta-feira à noite contra o Paraná, no Mangueirão, em Belém, é de vida ou morte para o Paysandu. Com 16 pontos ganhos, o Paysandu ocupa a 25ª colocação no campeonato brasileiro, enquanto que o adversário é o 22º, com um ponto a mais. Uma vitória contra o concorrente direto, é fundamental na luta para deixar a zona de rebaixamento. 

O provável retorno do meia Welber e do atacante Rato, para o treinador Hélio dos Anjos, representa maior força ofensiva à equipe, o que faltou no jogo contra o Botafogo, quando perdeu por 1 a 0 embora dominasse o adversário. Mas a presença dos dois jogadores, contundidos, ainda depende de um teste de campo.

O maior problema dos paraenses tem sido os jogos fora de casa. Foram oito derrotas e apenas uma vitória. ?Eu tenho dito aos jogadores que precisamos ter a personalidade de jogar fora com a mesma determinação com que jogamos em Belém, onde o apoio da nossa torcida é sempre decisivo?, argumenta Hélio dos Anjos.

Ele disse que não pretende mexer no time no jogo desta quarta, mas ainda não definiu os substitutos de Welber e Rato se estes não puderem jogar. O atacante Albertinho pode começar jogando se Rato for vetado pelo departamento médico. O meia Valdomiro, que foi bem contra o Botafogo, também pode ganhar uma chance.

Ficha Técnica:  Paysandu – Marcão; Marcos, Tinho, Márcio e Souza; Sandro, Vanderson, Jobson e Welber (Bruno); Rato (Albertinho) e Zé Augusto. Técnico: Hélio dos Anjos.