O meio-campo Paulo Baier, prestes a completar 39 anos, quer unir o útil ao agradável na sequência do Campeonato Brasileiro. Seus objetivos são levar o Furacão de volta para a disputa da Libertadores da América e, de quebra, fechar a temporada de 2013 marcando o centésimo gol na era dos pontos corridos da competição. Porém, com cinco gols marcados na Série A, o maestro, se mantiver o desempenho atual, só conseguirá atingir a meta se não for mais poupado e entrar em campo em todas as partidas do Furacão até o final do ano.

O gol marcado na vitória por 1 x 0 contra a Ponte Preta, anteontem, na Vila Capanema, foi o quinto de Paulo Baier em 23 rodadas. Sem condições físicas de suportar uma sequência de partidas, o maestro tem sido poupado e registra a média de um gol a cada quase cinco rodadas (4,6). Se mantiver esse desempenho, para o camisa 30 do Furacão conseguir fazer seu gol de número 100 ele precisará de mais 18 rodadas. O problema é que só restam mais 15 jogos a serem disputados.

Entretanto, se for computado o desempenho de Paulo Baier somente nas partidas em que entrou em campo, os números são um pouco mais animadores. O experiente jogador atuou em 17 das 23 partidas do Furacão no Campeonato Brasileiro. Restringindo-se a esse número, o maestro detém a marca de um gol a quase quatro rodadas (3,6). Neste caso, fazendo uma projeção com base nesta média, o centésimo gol do ídolo atleticano sairá daqui a 13 rodadas. Seria na 36.ª volta do Brasileirão, quando o Rubro-Negro recebe o Náutico, na Vila Capanema.

O problema é saber se Paulo Baier, para atingir a marca que tanto persegue, terá condições de atuar pelo menos uma vez a cada três rodadas do Brasileirão. Há ainda um outro agravante: o Rubro-Negro está envolvido na fase decisiva da Copa do Brasil – competição que Baier também deverá disputar. Trata-se de uma maratona que o maestro demonstra ter fôlego para correr. ‘Estou quase completando 39 anos e fico emocionado em conseguir jogar até os 45 do segundo tempo e dar alegria ao torcedor’, disse domingo, após ser substituído aos 45 minutos da etapa final no duelo contra a Ponte Preta.

O gol marcado diante da Macaca foi o 27.º de Paulo Baier com a camisa do Atlético na era dos pontos corridos. Antes, o maestro já havia marcado nada menos do que 50 gols nas duas passagens que teve pelo Goiás. Outros dez, ele marcou com a camisa do Palmeiras e nove pelo Criciúma, clube que defendeu em 2003, no primeiro ano que em o Brasileirão foi disputado por pontos corridos.