A retomada do Campeonato Brasileiro começa com uma incerteza para um dos jogadores mais antigos do atual elenco do Atlético. Há quatro anos e um mês no clube, o meio-campo Paulo Baier, 39 anos, não sabe se irá para o duelo contra o Grêmio na condição de titular absoluto ou de reserva de luxo. Hoje, ele enfrenta a concorrência de outros oito jogadores. Há indícios de que Zezinho ficará com a posição na partida de sábado, às 18h30.

Paulo Baier foi para o recesso da Copa das Confederações como titular do Rubro-Negro. Salvou o time na vitória por 4 x 3 sobre a Ponte Preta e atuou na derota por 3 x 2 para o Vitória. Para se garantir entre os 11 eleitos do técnico Ricardo Drubscky, o jogador se apega nos números. Já foram 158 partidas, marcando 51 gols e dando 43 assistências, ou seja, participando decisivamente de pelo menos 94 gols atleticanos.

Além disso, é o maior artilheiro do Campeonato Brasileiro na era dos pontos corridos. Soma 92 gols, superando até mesmo centroavantes de oficio, como, Fred (83 gols) e Borges (82). Mesmo assim, o técnico Ricardo Drubscky sinaliza que prefere mandar a campo um time mais jovem, principalmente no meio-campo, onde hoje o único que pode dizer que é titular absoluto é Éverton.

O setor, aliás, seguirá desfalcado do volante Deivid. O jogador teve uma lesão parcial no ligamento do joelho esquerdo, na partida contra o Flamengo (2 x 2) e deverá retornar apenas na 8.ª rodada do Brasileiro – diante do Corinthians. Outra baixa é a do zagueiro Cleberson, que sente dores musculares na coxa direita.

Reforço

Ontem, o Atlético divulgou a contratação do atacante Guilherme Dellatorre, 21 anos, que estava no Porto de Portugal. O jogador paulista se destacou jogando pelo Desportivo, na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Anotou sete gols em sete partidas, consagrando-se artilheiro isolado do torneio.

Ainda em 2011, acertou com o Internacional de Porto Alegre. Logo depois, acertou com o time B do Porto de Portugal. No Velho Continente, foi um dos artilheiros da Segunda Liga Portuguesa. Fez 11 gols em 36 jogos da temporada 2012/2013.

O Furacão ainda busca mais reforços para a disputa do Campeonato Brasileiro, mas seguirá a mesma filosofia: apostando em jogadores com potencial para crescer dentro do CT do Caju.