O técnico Paulo Autuori foi apresentado neste sábado (23) como novo comandante do Vasco. Mas a relação com o clube de São Januário não começou agora. O treinador se apresentou como torcedor vascaíno desde a infância e revelou que já frequentou bastante o estádio cruzmaltino, nas arquibancadas.

“Já entrei muitas vezes nesse estádio em outras situações. Hoje entro de forma diferente e sinto que não sou nada diante da grandeza e da história desse clube. Conheço a história do Vasco porque na infância e na adolescência eu estava sempre nos jogos”, afirmou Autuori, na sua apresentação.

O treinador, porém, fez questão de ressaltar que o lado torcedor não diminui o seu profissionalismo. Ele inclusive já treinou o Flamengo. “Sou profissional. Mas dentro de mim bate espírito amador. Desculpe, mas, quando eu perder isso, vou ser um bosta”, disse.

Autuori e o diretor executivo de futebol, René Simões, afirmaram que não chegaram a discutir salários ou tempo de contrato, indicando que o treinador assumiu a responsabilidade como um desafio, depois de passar bom tempo no Catar. Ele se comparou a Pep Guardiola.

“Quando hoje o melhor técnico do mundo optou por ir ao Bayer de Munique, deixando de lado propostas financeiras grandiosas de clube emergentes, optou por algo que é tradição histórica. Eu opto pela tradição”, explicou Autuori. Ele chega para o lugar de Gaúcho, que não recebia salários desde o ano passado.