O Palmeiras se despediu do Campeonato Paulista com uma derrota de 3 a 1 para o Paulista, nesta quarta-feira, em Jundiaí, na última rodada do estadual. A vitória garantiu a permanência do time da casa na Primeira Divisão do futebol paulista.

A equipe anfitriã, que começou a rodada na 17.ª colocação, dentro da zona de descenso, chegou aos 20 pontos e terminou o campeonato em 15.º, com seis vitórias e 11 derrotas. O Palmeiras manteve os 25 pontos e acabou em 11.º, com seis triunfos e seis derrotas.

Ameaçado pelo rebaixamento, o Paulista começou melhor a partida. O time da casa era mais rápido e aproveitava os espaços proporcionados pelo Palmeiras. Aos 5 minutos, Mazola surpreendeu a zaga palmeirense e deixou Felipe Azevedo de cara para o gol. Maurício Ramos fez o desarme e evitou o primeiro gol da partida.

Mas, sete minutos depois, a defesa do Palmeiras voltou a bater cabeça e o mesmo Felipe Azevedo mandou para as redes, ao completar cruzamento rasteiro da esquerda. A bola entrou devagar no gol, enquanto o goleiro Deola e a zaga tentavam reagir ao ataque.

No setor ofensivo, o Palmeiras também tinha dificuldade para engrenar. Isolado, Robert chegou a levar perigo por duas vezes, mas não assustou o goleiro Vinícius. Em outras duas boas jogadas, parou na marcação de impedimento.

Aos poucos, o Palmeiras crescia no jogo, exibindo menos erros de passe e dominando o meio-campo. Assim, começou a chegar ao ataque com mais facilidade. Aos 32 minutos, Lincoln avançou com perigo pelo meio e só foi parado com falta, quase na entrada da área. Na cobrança, o meia acertou o travessão

O Paulista, porém, foi mais eficiente no ataque. E marcou o segundo gol com Felipe Azevedo, em cobrança de pênalti. Após ser derrubado na área por Maurício Ramos, ele bateu no canto direito de Deola e aumentou a vantagem dos donos da casa.

“Vamos nos tentar organizar agora para reduzir os espaços do Paulista”, pregou o volante Pierre na saída para o intervalo. E foi o que o Palmeiras fez logo no início da segunda etapa. Mostrou maior iniciativa, tocou melhor a bola no meio-campo e acabou chegando ao primeiro gol aos 8 minutos. Armero levantou na área, Lincoln subiu mais que a zaga e cabeceou para as redes.

Os donos da casa não se abateram com o gol palmeirense e seguiram levando perigo na segunda etapa. Aos 18, Samuel Xavier escapou pela direita e chutou forte à queima roupa de Deola, que mostrou bom reflexo e evitou o terceiro gol do Paulista.

Mas, aos 36 minutos, a defesa não conseguiu conter o ímpeto de Mazola. O atacante avançou pela esquerda em velocidade, mandou por entre as pernas de Léo e cruzou da linha de fundo para Samuel Xavier marcar o terceiro e último gol do Paulista.

Ficha Técnica:

Paulista 3 x 1 Palmeiras

Paulista – Vinícius; Lucas (David Modesto), Márcio Santos, Eli Sabiá e Raphael Martinho; Bruno Formigoni, Rai (Juninho), Samuel Xavier e Barbosa (Fabrício); Felipe Azevedo e Mazola. Técnico: Wagner Lopes.

Palmeiras – Deola; Gabriel Silva (Vinícius), Léo, Maurício Ramos e Armero; Pierre, Edinho, Lincoln e Ivo (Ewerthon); Diego Souza e Robert. Técnico: Antônio Carlos.

Gols – Felipe Azevedo, aos 12 e aos 39 (pênalti) minutos do primeiro tempo. Lincoln, aos 8, e Samuel Xavier, aos 36 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos – Barbosa, Márcio Santos (Paulista); Léo, Pierre, Edinho (Palmeiras).

Árbitro – Rodrigo Braghetto.

Renda e público – Não disponíveis.

Local – Estádio Jaime Cintra, em Jundiaí (SP).