São Paulo – Três derrotas, 15 gols sofridos e nove marcados, campanha decepcionante, fraco rendimento em casa e a 9.ª posição na classificação do Campeonato Brasileiro. Nesse momento ruim pelo qual passa o Corinthians, nada disso é o que mais chama a atenção no Parque São Jorge. Em uma fase em que as palavras preferidas pelos jogadores, sobretudo durante as renovações de contrato, são “profissionalismo”, para definir seu trabalho, e “profissional”, para designar a si próprios, a comissão técnica precisa se esforçar para “animar” o grupo.

A alegação consiste no fato de o time ter vencido as duas principais competições do primeiro semestre – o Torneio Rio-São Paulo e a Copa do Brasil – e conquistado a vaga na Copa Libertadores da América de 2003. Por isso, os atletas não estariam devidamente “motivados” para disputar o Brasileiro, que, como principal prêmio, oferece a chance de participar do campeonato sul-americano.

Fica então a questão: E o tal profissionalismo? “É natural essa oscilação. Afinal, as pessoas não são robôs. Vamos encontrar os problemas e corrigir o mais rápido possível”, argumentou o atacante Gil. A expectativa é que essa “melhora” já possa ser constatada no jogo de amanhã, às 20h30, no Pacaembu, contra o Goiás, 24.º colocado com seis pontos.

Fantasma

No treino de ontem pela manhã, o técnico Carlos Alberto Parreira voltou a lamentar a forma como sua equipe tem atuado. De acordo com o treinador, há uma carência no meio-de-campo que prejudica a armação das jogadas. “Quem fazia isso era o Ricardinho. O Renato tem se esforçado, mas ainda está buscando seu melhor posicionamento”, analisou.

Para piorar, o volante Vampeta, peça estratégica no esquema corintiano, não atravessa bom momento. “É o único pentacampeão do nosso elenco. Sabemos que pode render muito mais, mas precisa de apoio”, disse Parreira, ao confirmar a presença do jogador contra os goianos.

O mesmo não vale para Fabrício, que perdeu o lugar na equipe titular para Fabinho. Já na zaga, Ânderson deve ser o substituto de Fábio Luciano, que vai cumprir suspensão pela expulsão no último jogo.