Daniel Derevecki
O bicampeão Claudiomiro Segatto foi homenageado.

Cerca de 150 paratletas de diversas cidades do Paraná estão participando em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, da 1ª Copa de Esportes Paraolímpicos. O evento, promovido pela Associação Desportiva dos Deficientes Físicos dos Pingüins do Sul de Pinhais tem como objetivo divulgar o potencial dos portadores de deficiência, bem como selecionar atletas para campeonatos estaduais.

A abertura das competições, ontem pela manhã, foi marcada por uma carreata pelas principais ruas da cidade. Em um carro do Corpo de Bombeiros, o campeão parapanamericano, Claudiomiro Segatto, que ganhou duas medalhas de ouro no Parapanamericanos do Rio de Janeiro 2007 no tênis de mesa e foi considerado o melhor atleta das Américas também participou da abertura. Para ele, o esporte é a forma mais rápida de reabilitação para qualquer pessoa que se torna deficiente físico. ?Para mim, uma fatalidade me trouxe muitas conquistas, que dificilmente teria se tivesse as duas pernas?, comentou Segatto que  teve a perna amputada devido a um câncer.

Mesmo com todos os títulos, Segatto diz que os desafios nunca param. Selecionado para as Paraolimpíadas da China em 2008, o atleta precisará se adaptar a uma nova resolução do comitê olímpico, que não permitirá disputas, em cadeira de rodas, para quem tem uma perna. ?Na cadeira eu consegui mais mobilidade, e agora vou ter que me adaptar para jogar em pé?, disse. Para o presidente da Associação Desportiva dos Deficientes Físicos dos Pingüins do Sul de Pinhais, João Carlos Silveira Caldas, o apoio de atletas como Segatto servem de estímulo para outros deficientes, que muitas vezes pensam que a vida acaba depois que se tornam portadores de alguma deficiência. ?A deficiência muitas vezes limita, mas não incapacita a pessoa?, afirmou Caldas.

As competições em Pinhais seguem até domingo, no Caic da Vila Maria Antonieta. Serão disputadas as modalidades de basquete com cadeiras de rodas, futebol para atletas com perna mecânica e vôlei para amputados. O ingresso é um quilo de alimento.