O empate em 1×1 contra o Vitória, vice-líder da Série B do Campeonato Brasileiro, em Salvador, apesar de ter aumentado o jejum de vitória do Paraná Clube na competição nacional, que já dura quatro jogos, provou a evolução do time paranista com relação aos últimos compromissos no torneio. Em fase de ‘vestibular’ visando a próxima temporada, o técnico interino Fernando Miguel tem agradado a diretoria do Tricolor, que segue na busca de um nome de ideal para comandar o clube somente no ano que vem.

O diretor de futebol do Paraná, Durval Lara Ribeiro, o Vavá, elogiou a conduta de Fernando Miguel até agora e frisou o empenho da equipe depois da saída do técnico Fernando Diniz do comando da equipe. “É um cara tranquilo, sabe conversar e tem comando. A equipe toda está empenhada, junto com a comissão técnica, para sempre estar ganhando”, pontuou o dirigente em entrevista à rádio Banda B. Fernando Miguel tem três empates em três partidas sob o comando do Tricolor.

Vavá afirmou que este foi o ano da reconstrução e promete o time paranista mais forte na próxima temporada para a disputa da segunda divisão.

“Estamos criando um grupo bom fora de campo, sabemos da dificuldade e conhecemos muito bem a Série B. Não tem nenhum bicho-papão e as equipes que estão brigando lá em cima tem um atacante poderoso, e é isso que vamos buscar no ano que vem”, emendou Vavá.

Perfil

O diretor de futebol afirmou que já tem um perfil de treinador traçado para comandar o Paraná no ano que vem e a tendência é de que seja um técnico novo e com novas ideias, rechaçando a possibilidade de trazer um comandante mais experiente, a exemplo do que aconteceu no início da Série B, quando escolheu Nedo Xavier para comandar o time paranista.

“Vamos decidir o treinador somente no ano que vem. Perfil a gente já tem. Clubes estão dando oportunidade para novos técnicos, com nova mentalidade”, apontou. “Nunca tive medo de lançar treinadores, já lançamos o Cuca, trouxemos Geninho, Adílson Batista e até mesmo o Caio Júnior. Queremos alguém competente e que tenha conduta boa dentro de campo”, lembrou o dirigente do Tricolor.

Empate foi comemorado

No jogo mais difícil desde que assumiu o comando do Paraná Clube, o interino Fernando Miguel conseguiu um grande resultado ao com o Vitória. Agora com 38 pontos e na 13ª colocação na classificação, o time paranista está cada vez mais perto de assegurar sua permanência na Série B do ano que vem. O terá uma semana para trabalhar e volta à campo somente no sábado à noite para encarar o ABC, na Vila Capanema.

Apesar do empate e do bom jogo realizado diante do vice-líder da competição nacional, o início de jogo do Tricolor não foi dois melhores. Encurralado pelo Vitória, o Paraná tomou o primeiro gol logo aos 11 minutos de partida com gol marcado por Kanu, de cabeça. “Foi um escanteio, a gente tirou a bola, eles saíram certinho, mas infelizmente a bola voltou e, infelizmente, o Kanu acertou a cabeçada. Foi muito treinado pela gente, mas aconteceu. Tivemos o poder de reação e conseguimos o empate”, lamentou o treinador.

Na etapa final, a situação do Tricolor ficou melhor quando, logo no início, Diego Renan tentou cavar uma penalidade e, como já tinha cartão amarelo, foi expulso. Sem ter nada a perder, o time paranista foi com tudo para o ataque e passou a criar grandes chances de empatar a partida. Insistente, o time conseguiu empatar aos 36 minutos. Thiaguinho, que entrou no segundo tempo, pegou o rebote e acertou um belo chute no canto para igualar a partida.

Paraná Online no Facebook