Um dos principais líderes do elenco, o goleiro Marcos luta para voltar ao Paraná depois de sofrer a pior lesão da carreira – segundo ele mesmo – na panturrilha esquerda. Sem jogar há 47 dias, o ídolo da torcida tricolor se prepara para retomar os treinamentos na próxima semana. Enquanto não pode vestir as luvas novamente, o veterano jogador assume o papel de conselheiro dos demais atletas. Além de orientar os mais jovens e comandar os encontros religiosos do plantel ao lado do volante Washington, ele ajuda a manter o astral alto na Vila Capanema.

O convívio com os companheiros é tão harmonioso que permite até brincadeiras sobre seu retorno ao time. Após a contusão de Marcos, Murilo foi testado por três partidas, mas quem assumiu de vez a função nos últimos quatro jogos foi o prata da casa Wendell, de 22 anos. Ciente de que o dono da posição está quase voltando – a previsão é de estar à disposição do técnico Nedo Xavier para o duelo com o Vitória, dia 11 de julho –, o jogador revelado pelo clube brincou com Marcos, pedindo mais um tempo para mostrar serviço.

“[Peço] Que ele vá correr mais um pouquinho. Eu digo para ele, ‘ô chefe, está bom assim, mais uns dois joguinhos. Está sossegado assim’”, revelou Wendell, deixando claro o bom ambiente entre os candidatos à camisa 1 tricolor. “Tive a oportunidade, soube aproveitar e tenho de aproveitar todas as vezes que surgir a chance. Se for melhor para o grupo ele [Marcos] voltar o mais rápido possível, que volte logo. Mas o ambiente é tranquilo”, falou o atual defensor da meta paranista.

Em conversa informal com a imprensa, nesta terça-feira (30), Marcos disse que nunca havia ficado mais do que 15 dias afastado por lesão. Ele não atua pela equipe da Vila Capanema desde a derrota para o Santa Cruz, por 4 a 1, no dia 15 de maio. Aos 39 anos, chegou a voltar aos treinos há duas semanas, mas sentiu novamente dor no mesmo local e teve de retomar o tratamento. Atualmente está na fase de transição, trabalhando fisicamente. Na terça-feira, apareceu correndo em volta do gramado, aumentando as chances de reassumir seu posto no time contra o Vitória, em dez dias.