Com nada menos do que 15 contratações e apenas cinco remanescentes da última temporada, o Paraná Clube estreia oficialmente em 2017 hoje, às 19h, diante do Avaí, na Vila Capanema, quando vai tentar a sua primeira vitória na disputa da Primeira Liga. Será a primeira oportunidade para o torcedor paranista ver de perto o novo Tricolor que, neste ano, quer retomar os bons tempos e, enfim, voltar à elite do futebol nacional.

Com muitas mudanças e ainda em processo de reconstrução, o time paranista terá logo de cara um adversário difícil pela frente. A equipe catarinense, que conseguiu o acesso à Série A no ano passado, é comandada pelo técnico Claudinei Oliveira, que conhece bem o Tricolor.

Comandante do Tricolor em 2017, o técnico Wagner Lopes sabe dos desafios e das dificuldades que terá pela frente neste início de temporada. Mas, apesar de ter que passar por cima da falta de entrosamento, promete um time veloz e intenso neste primeiro duelo de 2017.

“Nossa ideia é mesclar a velocidade do jogo, a intensidade do jogo com triangulações rápidas, com transições tanto ofensiva quanto defensiva e fazer em uma intensidade alta, sem fazer virar uma correria sem nexo. Apesar de jovem, a gente quer que nosso time saiba a hora de acelerar e de cadenciar para que não se desgaste desnecessariamente”, afirmou o treinador.

O comandante paranista vai para este compromisso diante do Avaí somente com dois jogos-treinos realizados durante a pré-temporada, ambos diante do Joinville. As baixas para encarar o time catarinense são o goleiro Marcos e o atacante Matheus Carvalho, com dores musculares.

Assim, o goleiro Léo, que veio por empréstimo do São Paulo, será o dono da meta tricolor. A defesa deve contar também com o lateral-direito Diego Tavares, os zagueiros Ayrton e Brock e o lateral-esquerdo Igor. A dúvida principal está no meio de campo. A única certeza é que o volante Leandro Vilela será titular.

Nos dois jogos-treinos, Wagner Lopes utilizou dois e até três meias no setor de criação. A primeira opção é contar com Alex Santana, Jonas Pessalli e Renatinho. Já se quiser um time mais agudo, Pessalli pode deixar o time para a entrada do atacante Ítalo, que formaria o trio ofensivo ao lado de Yan Philippe e Vitor Feijão, dois jogadores revelados na base do clube.

Apesar desses desafios, como o nervosismo e a ansiedade que a estreia pode causar, o técnico acredita que tem boas opções para montar um Paraná competitivo.

“Eu tenho opções interessantes, mas eu tenho algumas condições que evito divulgar para não ajudar o adversário. Já tenho na minha cabeça mais ou menos as estratégias. Mas é um jogo de nervosismo, um jogo de uma equipe reformulada totalmente. Então, vamos precisar do apoio da torcida. Sem dúvida, é um grande desafio. Uma estreia sempre gera nervosismo, ainda mais nos jovens. É passar bastante confiança para que a gente possa fazer uma boa estreia e ter um bom rendimento”, finalizou ele.

FICHA TÉCNICA

Primeira Liga
Grupo D – 1ª Rodada

Paraná Clube x Avaí

Paraná Clube
Léo; Diego Tavares, Ayrton, Brock e Igor; Leandro Vilela, Alex Santana, Renatinho e Jonas Pessalli (Ítalo); Vitor Feijão e Yan Philippe.
Técnico: Wagner Lopes

Avaí
Kozlinski; Alemão, Gustavo, Betão e Capa; Judson, Luan, Diego Jardel e João Paulo; Denilson e Romulo.
Técnico: Claudinei Oliveira

Local: Vila Capanema
Horário: 19h
Árbitro: Antonio Marcio Teixeira (MG)
Assistentes: Frederico Vilarinho (MG) e Leonardo H. Pereira (MG)