O Paraná Clube encara o Londrina nesta terça-feira (19), às 19h15, no estádio do Café, pela segunda fase da Copa do Brasil. O confronto pode trazer alívio, confiança e dinheiro nos cofres paranistas, mas também colocar a equipe em pura pressão nesse início de temporada.

+ Leia mais:  Tricolor deve manter mesma formação pra pegar o Londrina

Após se classificar na primeira fase, goleando o Itabaiana-SE por 5×2 fora de casa, o Tricolor não conseguiu vaga para as semifinais da Taça Barcímio Sicupira Júnior, ficando na terceira posição de seu grupo. A comissão técnica esperava um período maior de trabalho e recuperação, mas o jogo pelo torneio nacional foi confirmado para a primeira das três datas possíveis e o elenco teve pouco mais de uma semana de atividades depois da vitória por 2×1 diante do próprio Tubarão.

“Agora se muda tudo, porque é uma competição diferente. A gente vem mais forte e estamos preparados fazer um jogo forte e intenso. Pudemos estudar e treinar mais, tivemos uma semana boa e, independente do que façam, estamos focados para sair com a classificação”, avaliou o lateral-esquerdo Guilherme Santos, que tem se destacado nesse começo de ano com três assistências em quatro partidas.

+ Veja também: Metade dos centros de treinamentos do Paraná não tem certificado dos bombeiros

O técnico Dado Cavalcanti pretendia escalar Maicosuel entre os titulares e treinou com essa nova formação, mas o experiente meio-campista teve um edema muscular na coxa durante o treinamento de domingo e foi vetado para a viagem. O treinador ainda estuda colocar Itaqui na vaga de Luiz Otávio e Caio Rangel no lugar do suspenso Andrey, mas a tendência é de que não haja mudanças, ao menos, para começar a partida.

“É um jogo de sabedoria, saber que podemos agredir. O professor pediu tranquilidade, comentou que o campo é grande e pode ser favorável. Temos jogadores jovens e rápidos. É colocar experiência durante a partida para nos favorecer”, completou Santos.

+ Confira ainda: Tricolor viaja pra Londrina sem Maicosuel

Uma nova classificação traz maior tranquilidade ao clube, que precisa do dinheiro para deixar as contas em dia e ter convicção no trabalho que está sendo feito até agora. Pela participação e classificação para a fase atual, o Paraná arrecadou R$ 1,15 milhão. Se conseguir novo avanço, a quantia é de R$ 1,45 milhão e totaliza R$ 2,6 milhões. Já se ficar pelo caminho, Dado Cavalcanti começará a ser contestado e a Taça Dirceu Krüger, que se inicia no dia 9 de março, passa a ter um peso ainda maior em termos de resultados esportivos.

+ Leia ainda: Paraná aproveitou semana livre pra caprichar na preparação

O Tricolor precisa vencer o jogo para avançar de fase. Em caso de empate, o confronto é decidido nos pênaltis. Se perder é eliminado. Quem se classificar enfrenta o vencedor de Tombense ou Botafogo-PB na terceira fase na competição nacional.

FICHA TÉCNICA

COPA DO BRASIL
2ª Fase

LONDRINA X PARANÁ

Londrina
Alan; Raí Ramos, Augusto, Silvio e Felipe; Germano, Rômulo e Marcinho; Luidy, Uelber e Anderson Oliveira.
Técnico: Alemão

Paraná
Thiago Rodrigues; Eder Sciola, Fernando Timbó, Rodolfo e Guilherme Santos; Fernando Neto, Luiz Otávio (Itaqui) e Higor Leite; Keslley (Caio Rangel), Alesson e Jenison.
Técnico: Dado Cavalcanti

Local: Estádio do Café
Horário: 19h15
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Mauricio Coelho Silva Penna (RS)

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!