Não é preciso manjar muito de bola para deduzir que em um jogo onde o grande destaque do time é o goleiro, algo está errado. Não à toa, o Tricolor volta de Salvador, onde enfrentou o Vitória ontem, com uma derrota por 1×0 na mala e com ainda mais pressão da torcida. Menos mal que o tropeço diante dos baianos, concorrente direto na luta para sair da zona do rebaixamento não fez com que o time caísse na tabela. Pelo menos até hoje.

O Paraná Clube teve pouco mais de 30 dias proporcionado pela Copa do Mundo, mas voltou com a mesma falta de vontade e objetividade apresentada desde o início do Brasileirão. Para se ter uma ideia da falta de criatividade no setor ofensivo do time, o primeiro chute a gol do Tricolor saiu apenas aos 44 minutos da primeira etapa, com o contestado Léo Itaperuna, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora.

Em contrapartida, o goleiro Thiago Rodrigues trabalhou duro e correspondeu quando exigido, fazendo belas defesas, ora com bolas aéreas, como nos cabeceios de Kanu e Guilherme Costa, ora por baixo, como na tentativa de Lucas Fernandes, já no finalzinho do primeiro tempo. No entanto, o goleiro sucumbiu ao oportunismo de André Lima. Aos 34 minutos, o arqueiro caiu certo para defender uma bola que bateu na trave, mas que terminou nos pés do experiente atacante, que não perdoou e assinalou o 1×0.

Ciente da fragilidade da linha de frente do Tricolor, o técnico Rogério Micale começou a mexer no time. Primeiro voltou do vestiário com Raphael Alemão no lugar de Léo Itaperuna. Depois, sacou Thiago Santos para dar espaço ao prata da casa Iacovelli. Com fôlego novo no ataque, o Tricolor até esboçou uma reação.

Confira a tabela e a classificação da Série A

Aos 33, o Tricolor teve chance clara com Silvinho, que subiu de cabeça, e por muito pouco não empatou a partida. Já nos acréscimos, foi Raphael Alemão quem desperdiçou a chance de empate e viu o pontinho a mais para o Paraná Clube ir embora.
O Tricolor volta a campo neste domingo, às 16h, contra o América-MG, na Vila Capanema. Para a partida, o técnico Rogério Micale não poderá contar com o zagueiro Rayan, que tomou o terceiro cartão amarelo.