O Paraná Clube vai trazer uma estampa especial em sua camisa por uma causa nobre. Para o clássico diante do Coritiba, que acontecerá no próximo domingo (31), no Estádio do Pinhão, a partir das 16h, o Tricolor carregará em seu manto a figura do Erastinho, símbolo do novo hospital que está sendo construído para atender crianças com câncer. O jogo é válido pela última rodada da Taça Dirceu Krüger, o segundo turno do Campeonato Paranaense, e a ação terá o objetivo de divulgar a causa e incentivar o público a fazer doações para a instituição.

O personagem que aparecerá nas camisas dos jogadores representa o hospital que está sendo construído na área do Hospital Erasto Gaertner e será o primeiro do sul do Brasil a tratar especificamente do câncer infantil. A ideia de que o Erastinho acompanhasse o Paraná Clube no confronto decisivo diante do Coxa partiu da Torcida Organizada Fúria Independente (TFI), que viu na ausência de patrocínios no uniforme do clube uma oportunidade de divulgar a causa e incentivar o público a fazer doações.

+ Leia mais: CT do Paraná Clube é lacrado por falta de alvará

Não é a primeira vez que a TFI interfere positivamente nas camisas do Paraná Clube. Em 2013, a organizada bancou o patrocínio máster do time, como lembrou Leandro Biscaia Arruda, do Departamento de Marketing da torcida. “Vimos a possibilidade de divulgar e ajudar uma causa nobre. Intermediamos as conversas entre o clube e a direção do hospital. No ano de 2013, a própria torcida pagou para estampar a sua marca na camisa do time, e percebemos a repercussão positiva que isso teve para nossa entidade e nosso povo. Acreditamos que isso vai mobilizar muita gente nessa luta”, disse.

Assim que a sugestão foi repassada ao Paraná Clube, a aceitação foi imediata, já que a arrecadação de fundos para a construção do hospital é uma causa nobre, como explicou Jamil Thomaz, segundo vice-presidente do Paraná Clube. “Trata-se de uma campanha extremamente nobre e relevante, a qual a sociedade curitibana e paranaense apoia incondicionalmente. Não podíamos ficar de fora. Sempre que formos incentivados a participar, estaremos prontamente dispostos a colaborar”, afirmou.

Após a partida, as camisas utilizadas pelos atletas serão doadas para o hospital, que fará um leilão com renda revertida integralmente para a construção do Erastinho.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!