O Paraná Clube conseguiu uma virada histórica. Depois de estar perdendo por 2×0, o Tricolor fez três gols nos acréscimos, ganhou por 3×2 e garantiu a classificação para a terceira fase da Copa do Brasil.

Nesta quarta-feira (26), o time paranista jogou mal, sofreu para atacar, mas a partir dos 46 teve uma arrancada incrível, diante de muitas cobranças, vaias e pressão da torcida. Thales e Fabrício deixaram tudo igual e Renan Bressan, de falta, garantiu o triunfo.

A torcida paranista, que compareceu em bom número, além de ter tomado um frio banho de chuva, passou da frustração à euforia. Com a classificação, o Paraná somou R$ 1,5 milhão.

+ Confira como foi o jogo no Tempo Real da Tribuna!

O Paraná começou o jogo com domínio de bola, mas não conseguiu ser efetivo nas finalizações das jogadas. Apesar de criar boas chances nos 45 minutos iniciais, faltou “capricho” para abrir o placar e a primeira metade da disputa acabou zerada.

Uma das boas chances da equipe paranista aconteceu aos 35 minutos, e teve início com Marcelo, em uma roubada de bola. Após troca de passes, Carlos Dias chutou rasteiro de fora da área e a bola passou muito perto da trave direita do goleiro Alan.

No segundo tempo, e debaixo de chuva, o time do Bahia de Feira começou a ganhar espaço e também teve momentos de pressão. E foi assim que os visitantes abriram o placar. Aos 13 minutos, Léo Porto recebeu na direita, nas costas de Juninho, avançou e chutou cruzado, mandando para o fundo das redes.

Dois minutos depois, Marcelo recebeu a bola e ficou cara a cara com o goleiro do Bahia de Feira, mas chutou alto e mandou no travessão. Na sequência, ele foi substituído e saiu de campo aos prantos, lamentando muito a chance desperdiçada.

A situação que era ruim ficou ainda pior quando Cazumba, aos 22, em cobrança de falta, mandou uma bola na gaveta. O belíssimo gol desestabilizou de vez o time paranista, que não conseguiu reverter a situação.

O público que compareceu ao estádio (6.277 pessoas – o melhor de 2020) não aprovou a atuação e, em uma noite que era para esquecer, chegou a gritar “olé” em lances de domínio do Bahia de Feira e vaiou muito o time, com direito a cobranças com “time sem vergonha” e “queremos jogador”.

Jogadores do Paraná Clube fizeram muita festa. A virada, quase impossível, veio. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/Tribuna do Paraná

Mas aí, quando menos se esperava, veio a reação. Primeiro, aos 46, Thales, em cobrança de escanteio, aproveitou e, de cabeça, mandou para o fundo das redes.

No minuto seguinte, Fabrício se aventurou e chutou forte para deixar tudo igual. Quando parecia que o duelo ia para os pênaltis, Renan Bressan, de falta, garantiu a classificação.

Jogadores comemoram com Renan Bressan. Meia foi o autor do gol da virada. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/Tribuna do Paraná

Ficha técnica

COPA DO BRASIL 2020
2ª fase – Jogo único

Paraná 3×2 Bahia de Feira

Paraná
Marcos; Paulo Henrique, Thales, Fabrício e Juninho; Carlos Dias (Renan Bressan), Kaio, Michel e Thiago Alves; Marcelo (Rodrigo Rodrigues) e Raphael Alemão (Andrey).
Técnico: Allan Aal

Bahia de Feira
Alan; Guilherme Escuro, Menezes, Paulo Paraíba e Alex Cazumba; Capone, Jefferson Bruno, Diones e Neguinho (Pelé); Jonathan (Léo Porto) e Deon.
Técnico: Barbosinha

Local: Vila Capanema
Árbitro: Andrey da Silva E. Silva (PA)
Assistentes: Helcio Araujo Neves (PA) e José Ricardo Guimarães Coimbra (PA)
Gols: Léo Porto, 13, e Cazumba, 22, Thales, 46, Fabrício, 47, e Renan Bressan, 53 do 2º
Cartões amarelos: Carlos Dias, Fabrício, Andrey (PRC); Paulo Paraíba, Alan (BAH)
Cartão vermelho: Paulo Paraíba (BAH)
Renda: R$ 121.625,00
Público pagante: 6.277
Público total: 6.612