O Paraná Clube quer usar em seu favor a semana cheia de treinamentos que teve para conseguir bater o Vitória no próximo compromisso pela Série B do Campeonato Brasileiro, neste sábado (10), em Salvador, a partir das 19h. No compromisso, o Tricolor quer reencontrar o caminho da conquista dos três pontos. Depois de duas derrotas e um empate o time está na sétima colocação da tabela, com 23 pontos, o mesmo que o CRB em quarto, com um jogo a mais. Portanto, ainda tem chances de retomar seu lugar na área de classificação.

O técnico Matheus Costa exaltou o período extra de preparação. O último jogo do Tricolor foi no último sábado (3) e, ao contrário dos confrontos anteriores, em que o time mal teve tempo de se preparar entre um compromisso e outro, desta vez o elenco conseguiu treinar com mais foco no adversário. “Sabemos que é mais uma partida difícil, mas com a semana cheia de trabalho que tivemos, com tempo para corrigir situações, isso nos fortaleceu para irmos para Salvador com confiança para buscar os três pontos”, explicou.

+ Leia mais: Paraná Clube tem problemas no ataque para enfrentar o Vitória

O Vitória é o lanterna da competição, com 11 pontos e, em crise, acabou de trocar de técnico. Carlos Amadeu é o quarto comandante do time nesta temporada. Por isso, os dois times terão motivos de sobra para brigarem pelo triunfo. Do lado paranista, o treinador ressalta que um placar positivo será fundamental para retomar a convicção dos jogadores de que eles são capazes de brigar pelo acesso. “Precisamos trazer de novo a confiança aos nossos atletas. A gente sabe que quando o resultado não vem, a gente acaba se tornando mais inseguro na partida. Quando perdemos oportunidades, a pressão começa a aumentar”, disse.

Antes dos três últimos resultados ruins do Tricolor (1×0 para o Sport, 3×0 para o Londrina e 0x0 com o América-MG), o Paraná tinha emendado uma sequência de cinco vitórias consecutivas na Segundona e chegou a estar na vice-liderança. Essa variação de performances do time, que em um determinado momento venceu o líder da Série B e em outro não conseguiu sair do empate com o lanterna, é encarada como normal pelo treinador.

+ Confira também: Paraná Clube evita pensar em pressão por conta de sequência negativa

“Em uma competição a longo prazo, com uma grande sequência de jogos e sem conseguir treinar, as oscilações são naturais. Ao mesmo tempo que a gente teve uma série boa de vitórias não podemos criar grandes expectativas em relação a continuidade e nem podemos achar que é a pior coisa do mundo se não ganharmos”, detalhou o comandante.

O comandante fez questão de frisar que ainda que o time venha de resultados ruins ainda está brigando pela ponta da tabela. Caso o Paraná vença e conte com outros resultados, poderá terminar a rodada novamente no G4. “Se nós criamos essa situação de estar na parte de cima da tabela é porque conquistamos resultados e isso precisa ser valorizado”, finalizou.

Mudanças

Para encarar o Vitória, o Tricolor não contará com o lateral-esquerdo Éder Sciola, que cumpre suspensão automática, o atacante Bruno Rodrigues, com um edema na coxa, e com o centroavante Jenison, que sofreu uma lesão no tornozelo. Léo Príncipe ganha a vaga na lateral, Ramon ficará avançado no ataque e Rodrigo Porto será mantido na vaga de Bruno Rodrigues, na ponta esquerda.

+ Confira a classificação completa da Série B

O técnico Matheus Costa deve promover outras mudanças de ordem tática. João Pedro fará a função de armador e Fernando Neto será recuado como segundo volante. Caio Monteiro ocupará a ponta-direita e com essas alterações, Itaqui fica de fora, no banco de reservas.

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre futebolentretenimentohoróscopo, nossos blogs exclusivos e os Caçadores de NotíciasVem com a gente!