O Paraná Clube viu ser encerrada a série de seis jogos de invencibilidade na Série B do Campeonato Brasileiro. Num jogo tecnicamente fraco, o Tricolor perdeu para o Guarani por 1×0, na manhã deste sábado (21), em Campinas. O resultado, que tirou o Bugre da zona de rebaixamento, novamente impediu que o time comandado por Matheus Costa chegasse ao G4. Na oitava posição, o Paraná ainda pode cair um posto na classificação até o final da 23ª rodada.

+ Confira como foi o jogo no nosso Tempo Real!

A promessa era de um time que arriscasse mais. E Jenison seguiu a ordem de Matheus Costa desde o começo da partida. Logo a sete minutos, ele tentou de muito longe, obrigando Klever a fazer uma defesa difícil. O Paraná marcava forte e usava a velocidade, principalmente pela esquerda, com Guilherme Santos e Judivan. Pressionado pela posição no campeonato, o Guarani escancarava o nervosismo e era dominado pelos visitantes.

Muito presente no campo de ataque, o Tricolor começava a ameaçar mais os donos da casa. Bruno Rodrigues, que levava vantagem pela direita sobre Bidu, tentou mas mandou para fora. O problema eram as bobeadas do sistema defensivo. E por conta delas o Bugre equilibrou a partida. O Paraná só voltou a chutar a gol aos 34 minutos, mas a falta de João Pedro não ameaçou Klever. E o jogo seguiu morno até o intervalo.

+ Confira o quarto episódio do podcast De Letra! Baixe e ouça!

Matheus Costa pediu mais criação de jogadas na etapa final. Mas foi o Guarani quem chegou ao gol aos dois minutos, com Davó – mas o lance foi erradamente anulado, pois o centroavante estava em posição legal. O jogo ficou tenso, com os donos da casa reclamando da arbitragem em todos os lances. Para tentar melhorar a produção ofensiva, Fernando Neto entrou no Tricolor no lugar de Luiz Otávio.

Mas o ritmo da partida seguia lento. O Bugre mostrava porque está lutando contra o rebaixamento – uma equipe tecnicamente abaixo da história de um clube que já foi campeão brasileiro. E o Paraná sofria com a má fase de alguns de seus principais jogadores e a ansiedade de tentar resolver de qualquer jeito. Um exemplo: Guilherme Santos ganhou uma jogada pela esquerda e tinha várias opções para o passe. Tentou chutar, e o lance se perdeu.

Confira a classificação atualizada da Série B!

Para dar velocidade ao time, o treinador paranista apostou em Pimentinha, que entrou na vaga do apagado Judivan. E o atacante criou a primeira oportunidade dos visitantes no segundo tempo, aos 24 minutos. Só que foi o Guarani quem marcou. Aos 31, o cruzamento da direita de Arthur Rezende chegou a Michel Douglas, que se antecipou à marcação e venceu Thiago Rodrigues. Na base do desespero, o Tricolor tentou até o final. Teve ótimas chances, mas não conseguiu o empate.

Ficha técnica

SÉRIE B
2º Turno – 23ª Rodada

GUARANI 1×0 PARANÁ CLUBE

Guarani
Klever; Lenon, Luiz Gustavo, Diego Giaretta e Bidu; Deivid, Igor Henrique (Ricardinho), Arthur Rezende e Lucas Crispim (Nando); Davó e Michel Douglas (Felipe Guedes).
Técnico: Thiago Carpini

Paraná
Thiago Rodrigues; Éder Sciola, Eduardo Bauermann, Leandro Almeida e Guilherme Santos; Jhony Douglas, Luiz Otávio (Fernando Neto) e João Pedro (Alesson); Judivan (Pimentinha), Bruno Rodrigues e Jenison.
Técnico: Matheus Costa

Local: Brinco de Ouro da Princesa (Campinas-SP)
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Assistentes: Marcyano da Silva Vicente (MG) e Fernanda Nândrea Gomes Antunes (MG)
Gol: Michel Douglas 31 do 2º
Cartões amarelos: Igor Henrique, Lenon (GUA); Jhony Douglas, Luiz Otávio, Bruno Rodrigues, Leandro Almeida, Eduardo Bauermann (PR)
Renda: R$ 40.089,00
Público pagante: 4.805