Após um ritmo intenso de jogos, o Paraná Clube tem uma semana cheia para trabalhar com mais calma e conseguir recuperar o elenco. A equipe, que perdeu para o Criciúma na última sexta-feira (23), volta a campo no sábado (1), às 16h30, contra o Ceará, na Vila Capanema.

A equipe paranista, em pouco mais de duas semanas, viveu uma grande maratona de confrontos. Foram seis partidas em 17 dias pela Série. O grupo recebeu folga no final de semana e se reapresentou ontem para os treinamentos.

Essa é a segunda semana completa que o técnico Cristian de Souza, há 53 dias no cargo, consegue para implantar seus métodos com um tempo razoável de assimilação. A primeira foi da sua chegada até a estreia no torneio, diante do ABC-RN.

“Quando você tem um dia só para treinar fica difícil, mas agora cinco facilita. Cabe a gente agora otimizar bem a semana. Nos reapresentamos com foco total, concentração e com a intenção de criar situações novas, principalmente na questão ofensiva”, declarou o comandante paranista.

A preocupação do treinador com o sistema ofensivo faz sentido. Com oito gols em dez rodadas, o Tricolor tem o terceiro pior ataque da Série B, à frente apenas de Oeste (6) e Paysandu (7). Minho, Robson, Felipe Alves, Matheus Carvalho, Nathan, Rafinha, Daniel Morais e Rafhael Lucas não conseguem deslanchar e Souza bate cabeça para ajustar um ataque ideal.

Pedro Bortoluzzo, que deve retornar ao São Paulo, também teve suas chances. Já Alemão, anunciado oficialmente há mais de dez dias, aguarda seu nome no Boletim Informativo Diário (BID) para ficar à disposição. Felipe Augusto, do Volta Redonda, pode ser o próximo a vestir a camisa azul, vermelha e branca. Por fim, o jovem Ítalo, que se machucou ainda na primeira fase do Estadual, já está na fase de transição e fica como opção para julho – mesma situação do meio-campista Zezinho.

Confira a tabela completa da Série B!

“Temos uma semana longa e fica muita coisa para a gente trabalhar a nível tático, emocional, de maturação de um elenco. Vamos aproveitar também para fazer correções em todos os aspectos e usar os próximos dias para recuperar os jogadores. Teremos cinco dias para trabalhar alguns aspectos que julgamos necessários voltar com força e ânimo total. É encarar esses dois jogos em casa para somar 100% e voltar a ficar próximo do G-4”, completou o técnico.

Com 13 pontos, o Tricolor é o 13º colocado na Série B. O Ceará, próximo adversário, está na sexta posição e tem dois pontos a mais.