Apesar de não ter um grupo grande e sem muitas peças de reposição, Claudinei Oliveira prometeu um time brigador e organizado em campo. O treinador, que talvez tenha sido a principal contratação do Tricolor neste início de temporada, tem mostrado seu trabalho. O time paranista tem se mostrado organizado e, logo de cara, o comandante já conseguiu ajustar o setor ofensivo da equipe que, no ano passado, foi bastante contestado. Foram seis gols marcados em duas partidas e o atacante Lúcio Flávio já se tornou um dos destaques do time.

Se antes não era visto como um dos favoritos ao título, o Paraná Clube mudou de status e tem agora como a sua principal meta conseguiu manter seu bom nível de atuação na sequência do Campeonato Paranaense. Para não perder a liderança de vista, o time paranista vai tentar repetir o feito das duas primeiras rodadas e tentar emplacar, quarta-feira, diante do Maringá, fora de casa, sua terceira vitória consecutiva no Campeonato Estadual.

Confiança

Mesmo com o Paraná jogando a próxima rodada fora de casa, contra o Maringá, na quarta-feira, a equipe mira mais uma vitória no Paranaense e a manutenção do 100% de aproveitamento. Para o goleiro Marcos, isso impulsionaria ainda mais a presença de torcedores na Vila Capanema na sequência do campeonato. “Apesar de o próximo jogo ser fora, vamos trabalhar pela vitória. Aí na partida seguinte esperamos que a Vila esteja cheia”, afirmou o camisa 1 tricolor. Para esse Estadual, o Tricolor tem cobrado os ingressos inteiros no valor de R$ 30 a R$ 90. No único jogo em casa, na estreia com o J.Malucelli, o público já foi melhor que a média do ano passado, mas ainda aquém do que o clube pretende alcançar: 4.198 pagantes.