O clima no Paraná Clube não está dos melhores. Como se já não bastasse a fase crítica que o Tricolor vem atravessando no Campeonato Brasileiro, em que amarga a lanterna da competição com apenas 16 pontos somados em 23 jogos, as questões internas do clube começam a ser expostas. Em um áudio gravado via WhatsApp, e que circulou em diversos grupos de torcedores, o lateral-esquerdo Igor desabafa sobre a postura do executivo de futebol do Tricolor, Rodrigo Pastana. O jogador foi multado pela diretoria.

+ Paraná Clube: Diego Tavares foi um dos negociados com o Fortaleza, mas teve mais

Um dos comentários negativos sobre a atuação de Pastana, diz respeito ao empréstimo do lateral-direito Diego Tavares, que foi “enviado” ao Fortaleza. “O Pastana está perdido. Ele sabe que o Claudinei gosta do Tavares, porque se fosse pelo Pastana, ele nem tinha ido para o jogo, mas o Claudinei chegou e relacionou. Não entendo isso. O Claudinei não quer a saída dele e ele (Pastana) vai lá e faz isso. Rapaz…”, disse o jogador, dando a entender que a saída do lateral foi a contragosto do treinador paranista.

Igor critica a atuação do executivo em todo o período de 2018 e ainda dá a entender que há pagamentos de salários atrasados no Paraná. “Eu até pensei em falar pra ele para dar uma amenizada, jogar a culpa na gente, nos jogadores, mas com ele não tem jeito não. Se for pensar bem, este ano ele só fez cagada. E nós com duas folhas de salário atrasadas”, finalizou o jogador, no áudio que dura 1 minuto e 11 segundos.

+ Redes Sociais: Confira o ranking nacional; Tricolor está atrás dos rivais

Na manhã desta sexta-feira (07),  o lateral-esquerdo falou em entrevista coletiva. Diante da imprensa, ele se desculpou pelo que disse. “Sim, saiu esse áudio, logo após o jogo (contra a Chapecoense), conversei com o Guilherme, que é conselheiro do clube, que ajuda a gente aqui com imobiliária, pegar apartamento, realmente estava de cabeça quente, falei algumas partes que não poderia falar. Mas me acertei com o grupo e com a diretoria e pedi desculpas”, explicou Igor, um dos jogadores de confiança da torcida paranista e que estava no elenco responsável pelo acesso do clube em 2017.

+ Tabelão: Confira a classificação do Campeonato Brasileiro!

Em relação aos atrasos na folha salarial, o jogador explicou que suas palavras foram ditas em um momento que estava exaltado, mas que não há débitos a serem pagos aos atletas. “No áudio eu falo, mas estava de cabeça quente, mas não tem”, concluiu o atleta, em entrevista coletiva.

Mesmo assim, ele não escapou de uma multa. Em entrevista à rádio Banda B, o presidente Leonardo Oliveira admitiu que um afastamento de Igor chegou a ser pensado. “Pensamos na possibilidade de um afastamento, porque o áudio cita situações inverídicas, como a questão do atraso salarial. Ele sabe que essa diretoria vem honrando mensalmente todos os compromissos com atletas e funcionários. Mas, diante do seu pedido de desculpas, optamos por não retirá-lo dos treinos. Apenas foi aplicada a multa contratual”, afirmou o dirigente.

Oliveira também disse que nunca imaginou que um fato como esse fosse acontecer. “Recebemos com surpresa o teor desse áudio. O Igor está com a gente há quase dois anos e nunca teve um deslize disciplinar”, resumiu. Sem afastamento e com o bolso ‘ferido’, Igor está confirmado no próximo compromisso do Tricolor no Brasileirão, diante do Santos. A partida acontecerá neste domingo (9), na Vila Capanema, a partir das 19h.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!