Edinho ganhou a posição e
estréia na ala-esquerda.

O Paraná Clube espera se livrar hoje – às 18h, no Morumbi – do “efeito pijama”. Com cautela, mas sem abrir mão de agredir o adversário, o time de Paulo Campos tenta surpreender o líder São Paulo e garantir os primeiros pontos fora de casa. Para isso, o treinador prega a necessidade de o time ter uma postura sólida, sem os erros infantis cometidos contra Vitória e Juventude. Quer uma marcação eficiente como a aplicada pelo Rosario Central, na última quarta-feira, pela Libertadores, mas sem a “timidez” dos argentinos.

A comissão técnica trabalhou nos últimos dias com base nos dados obtidos nos dois últimos jogos do São Paulo. A equipe de Cuca segue com boas campanhas na competição continental e no Brasileirão, mas ainda comete deslizes, principalmente no seu sistema de marcação. A proposta inicial do tricolor será a anulação do volume de jogo dos paulistas, com um bloqueio eficaz sobre os alas Cicinho e Gustavo Nery. O fato de o São Paulo já ter um jogo decisivo na próxima quarta-feira pouco interferirá na partida, na avaliação de Paulo Campos.

“Eles também tinham jogo importante e jogaram muito bem contra o Coritiba. É um time que está muito concentrado”, ponderou. O técnico – que voltou a desmentir uma possível saída do clube para voltar a ser auxiliar de Vanderlei Luxemburgo – credita ao São Paulo todo o favoritismo e diz que a pretensão do Paraná é surpreender o adversário. “Um empate já seria um bom resultado. Ainda mais se levarmos em conta que ainda estamos buscando a formação ideal, enquanto o São Paulo já tem uma equipe estruturada”.

Prova disso é que o tricolor promove hoje mais uma estréia. O lateral-esquerdo Edinho ganhou a posição após uma semana treinando forte – e com qualidade. Wesley foi prejudicado por uma contratura muscular, que o tirou de boa parte dos treinos. “Estou pronto e acreditando numa boa estréia. O grupo é bom e está em franca evolução. Dá pra sentir isso nos treinos”, disse o ala, que veio do Madureira (e disputou o brasileiro do ano passado pelo Vasco da Gama). Com estilo ofensivo, promete não se limitar à marcação, mesmo sabendo que o São Paulo varia muito bem as jogadas pelo lado direito de seu ataque. A outra novidade é a presença de Nelinho na zaga, já que Carlinhos cumpre suspensão.

***

O São Paulo está longe de ter um elenco brilhante, mas vem conseguindo resultados expressivos. A diretoria e os mais veteranos da comissão técnica creditam boa parte desse sucesso a Alexis Stival, mais conhecido como Cuca. Para alcançar sua meta, usa vários tipos de artifício, além de boa dose de psicologia.

Os jogadores votam no melhor em campo, que recebe um presente do comandante. Embora seja amigo dos atletas, não pensa duas vezes em dar bronca ou fazer cobrança. Não abre mão do estilo linha-dura. Gustavo Nery queixou-se de dores musculares e pediu para não jogar. Cuca não deu bola para sua solicitação. Luís Fabiano, lesionado, será substituído por Gabriel.

CAMPEONATO BRASILEIRO
6.ª RODADA

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Cicinho, Fabão, Rodrigo e Gustavo Nery; Alexandre, Fábio Simplício, Gabriel e Marquinhos; Danilo e Grafite. Técnico: Cuca.

PARANÁ: Flávio; Cláudio, Fernando Lombardi, Nelinho e Edinho; Axel, Beto, Wiliam e Fernando; Wellington Paulista e Galvão. Técnico: Paulo Campos

SÚMULA
Local:
Morumbi (São Paulo).
Horário: 18h.
Árbitro: Elvécio Zequetto (MS).
Assistentes: Paulo César Pereira de Freitas (MS) e Ivanilson Bandeira da Silveira (MS)