Iranildo deu trabalho à zaga e cobrou a falta com perfeição para fazer o gol da vitória do Brasiliense.

O Paraná Clube foi valente. Encarou o Brasiliense no jogo de ontem, válido pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro e disputado na Boca do Jacaré. Mas num lance de bola parada o caçula do Brasileirão marcou através de Iranildo, fazendo o Tricolor trazer para Curitiba a primeira derrota fora de casa na competição. Pior ainda é que o resultado fez o Paraná voltar a figurar na zona de rebaixamento.
O resultado foi positivo para a equipe do Distrito Federal, pois a tirou da mesma zona de rebaixamento. Ao vencer o Paraná, o time dirigido por Valdyr Espinosa subiu para a 17.ª posição, com seis pontos ganhos, e duas vitórias.
Já o Paraná, mesmo somando seis pontos, figura na 19.ª posição, pois venceu apenas um jogo (triunfo sobre o Palmeiras, 2 a 1, em jogo disputado na 4.ª rodada).
O jogo
A derrota foi um castigo para o que mostrou em campo o time de Lori Sandri. Bem postado na defesa, mas com apenas Borges na frente, o Tricolor truncava as tentativas de ataque do Brasiliense, com uma marcação de qualidade. Em campo, o Paraná impunha seu ritmo, dominando as ações, e explorava as jogadas em contra-ataque. Pecou, no entanto, nas finalizações.
No segundo tempo, o jogo vinha no mesmo ritmo, mas num contra-ataque rápido, o meia Iranildo se enrolou com Rafael Mussamba em frente à área paranista. O árbitro deu falta e cartão amarelo ao volante do Tricolor. Na cobrança, o próprio Iranildo fez o gol.

Vendo seu time perder, Lori partiu para o ataque, colocando em campo Edinho e André Dias, nas vagas de Mário César e Thiago Neves, que vinha se constituindo numa boa opção de ataque para o Tricolor.
O Paraná passou a ser mais ofensivo. Criou muitas oportunidades, mas erros nas finalizações impediram o empate, que seria o resultado mais justo pelo que o Tricolor apresentou no restante da segunda etapa.
As duas equipes terão agora 13 dias para se arrumar, pois só voltam a atuar após os jogos pelas Eliminatórias da Copa, quando o Brasil enfrenta Paraguai (em Porto Alegre, dia 5, e dia 8, contra a Argentina, em Buenos Aires). O Brasiliense vai ao ABC Paulista, onde enfrenta o São Caetano, dia 11, enquanto o Paraná, no mesmo dia, recebe o Fortaleza, no Pinheirão, em Curitiba.

Lori se irrita com falhas e quer qualidade no ?banco?

O técnico paranista, Lori Sandri, deixou o Estádio Boca do Jacaré, em Taguatinga, revoltado com o desempenho de sua equipe. Segundo o treinador, faltou atitude e disposição tática.
?Se o Brasiliense tivesse mais qualidade no ataque, nós teríamos tomado três gols apenas nos contra-ataques?, fuzilou Lori após a segunda derrota no campeonato.
Para ele, as adversidades encontradas pelo Tricolor são naturais pelo momento da equipe, ainda em fase de montagem. ?O time ainda está em formação por isso ainda encontramos dificuldades?, explicou.
Lori também atribui o resultado à baixa qualidade da reposição de reforços. ?Faltou banco novamente, por isso dá esses brancos no fim do jogo?, reclama o treinador.
Já o goleiro Flávio acredita que o Tricolor está bem no setor de criação, mas peca na finalização. ?O time está criando bastante, mas não está sabendo fazer os gols?, analisa o camisa um do Paraná.

CAMPEONATO BRASILEIRO
6ª. rodada
Em campo
Gol: Iranildo, aos 10? do 2.º tempo.
Árbitro: Cléver Assunção Gonçalves (MG).
Assistentes: Rodrigo Otávio Baeta (MG) e Edgard Sales Abre (MG).
Cartões amarelos: Beto, Dida e Rafael Mussumba.
Público: não divulgado.
Renda: não divulgada.
Local: Boca do Jacaré (Taguatinga).

BRASILIENSE 1×0 PARANÁ CLUBE

Brasiliense: Donizeti; Dida, Jairo, Renato e Márcio; Pituca, Deda (Róbston), Vampeta e Iranildo; Igor (Giovani) e Agnaldo (Tiano). Técnico: Valdyr Espinosa.

Paraná: Flávio; Daniel Marques, Marcos e Aderaldo; Neto, Rafael Mussamba (Éverton Cezar), Beto, Mário César (Edinho) e Vicente; Borges e Thiago Neves (André Dias). Técnico: Lori Sandri.