Foto: Valquir Aureliano

Josiel, que terá a companhia de Vandinho no ataque, quer aproveitar a maré e deslanchar na artilharia.

O Paraná Clube abre hoje às 19h30, no Durival Britto a 3.ª rodada do returno do Brasileirão. Encara o vice-líder, Cruzeiro, em busca de reafirmação. Um resultado positivo vale acesso pra zona de classificação à Copa Sul-Americana, o primeiro passo nessa corrida de recuperação. O sonho de voltar à Libertadores, por enquanto, está ?adormecido? e a meta do técnico Lori Sandri é dar estabilidade emocional e tática ao grupo.

Nesse momento de transição é apenas o segundo jogo do Tricolor sob o comando do treinador e Lori optou por não mexer na formatação da equipe. Sem o líbero Nem, lesionado, escalou Toninho, como já ocorrera no segundo tempo do jogo frente ao Juventude. ?O esquema de jogo não é o mais importante e sim a ocupação dos espaços, a movimentação do time?, analisou Lori Sandri.

Para o treinador, esse é o ?jogo bom de jogar?. Afinal, o Paraná encara o time que mais subiu de rendimento ao longo do Brasileiro. Saiu de uma posição intermediária e hoje é o mais direto perseguidor do São Paulo, na briga pelo título. Este foi um dos temas da conversa entre comissão técnica e jogadores, antes do apronto de ontem à tarde. Em campo, o tático teve pouco mais de meia hora de duração.

?Vamos pegar um dos times mais badalados do momento e o Cruzeiro entra em campo para não se afastar da ponta?, frisou Lori. ?Nós vamos encarar o adversário de peito aberto, acreditando no potencial do nosso grupo?, resumiu o treinador paranista. Diante do equilíbrio da competição, Lori quer o Paraná ?jogando futebol?, sabendo que cada jogo é uma decisão. ?O mais importante, no momento, é abrir vantagem sobre aqueles clubes que estão nos nossos calcanhares?, frisou.

O técnico usou como exemplo a recente vitória sobre o Juventude. ?Com o resultado, abrimos dez pontos para o time de Caxias do Sul, o que nos dá uma condição confortável em relação a um clube que era visto como nosso concorrente?, analisou. Agora, o desafio do Paraná é superar um time que está no outro extremo da tabela. ?É um jogo diferenciado, que deve ser marcado pela qualidade técnica?, acredita o treinador.

Mesmo com os cuidados que um jogo como esse exige, a proposta do Paraná é criar dificuldades para o Cruzeiro, apostando na força de seu ataque e do artilheiro Josiel. Depois de passar em branco por sete jogos seguidos, o goleador deixou sua marca e voltou a se isolar na galeria dos artilheiros, com 13 gols. ?No último jogo tive três chances e fiz um. Vamos ver se agora consigo melhorar esse aproveitamento?, arrematou Josiel.

O atacante terá, mais uma vez, a companhia de Vandinho. No jogo passado, com Éverton encarregado da ligação entre meio-de-campo e ataque, o Paraná conseguiu maior equilíbrio e, conseqüentemente, voltou a ser contundente. ?A aproximação foi maior e com isso as tabelas saíram. Vamos tentar repetir isso?, finalizou o artilheiro paranista.

Pantera dá susto, mas está confirmado

O goleiro Flávio deu um susto na comissão técnica. Após o treino tático, no tradicional ?rachão?, ele sofreu um trauma no tornozelo esquerdo e deixou o gramado sem chuteira e mancando. Após conversar com os médicos, Lori tratou de confirmar a presença do Pantera. ?É que o time dele tava perdendo e ele deu um jeitinho de sair mais cedo?, brincou o treinador paranista.

A presença de Flávio faz com que o Paraná entre em campo com apenas uma mudança em relação ao jogo passado, a entrada de Toninho na zaga. Isso porque o ala Léo Matos recuperou-se das dores no ombro esquerdo e participou normalmente do apronto. Por precaução, o ala só participou do trabalho tático. ?Consegui correr normalmente, realizar cruzamentos e estou pronto?, disse Matos.

Já o zagueiro Toninho admite que terá que superar a falta de ritmo. ?A questão do entrosamento a gente acerta na conversa?, frisou o zagueiro. Ele entra na vaga de Nem e terá a mesma função, como homem da sobra. ?Estou acostumado a jogar assim e venho treinando como líbero. Então, é tudo uma questão de superação?, disse Toninho. O zagueiro sabe que a atenção do time terá que ser redobrada, afinal, o Tricolor terá pela frente o melhor ataque da competição.

O Cruzeiro tem 47 gols, quase o dobro da marca Tricolor, que tem apenas 24. O time mineiro melhorou seu aproveitamento desde a chegada de Alecsandro, que é hoje o mais direto concorrente de Josiel. ?Temos que ter atenção. Mas eles também terão que se preocupar com a gente?, avisou Toninho.

CAMPEONATO BRASILEIRO

22ª RODADA

PARANÁ CLUBE x CRUZEIRO

Paraná Clube x Cruzeiro

PARANÁ

Flávio; Daniel Marques, Toninho e Neguete; Léo Matos, Adriano, Beto, Éverton e Paulo Rodrigues; Vandinho e Josiel.

Técnico: Lori Sandri.

CRUZEIRO

Fábio; Jonathan, Émerson, Thiago Martinelli e Fernandinho; Ramires, Charles, Wagner e Leandro Domingues; Marcelo Moreno e Alecsandro.

Técnico: Dorival Júnior (Ivan Izzo).

SÚMULA

Local: Durival Britto (Curitiba).

Horário: 19h30.

Árbitro: Lourival Dias Lima Filho (BA).

Assistentes: Alessandro Rocha (Fifa-BA) e Adson Márcio Lopes Leal (BA).