O Paraná Clube divulgou na semana passada o balanço financeiro relativo a 2011. Os números mostram um déficit de quase R$ 1,8 milhão, mas há uma visível redução do endividamento em relação à temporada anterior. O resultado foi aprovado pelos conselhos deliberativo e fiscal, num ano onde, apesar das dificuldades, o Tricolor conseguiu aumentar receitas e equacionar suas despesas. “Esses números mostram que, mesmo num momento delicado, estamos conseguindo recuperar as finanças do clube”, destacou o superintendente Celso Bittencourt.

Em 2010, a receita operacional bruta do clube foi de R$ 12,9 milhões, contra R$ 19,1 millhões no ano passado. Como o clube conseguiu reduzir despesas, o orçamento final apresentou um déficit de R$ 1.778.000,00, contra mais de R$ 7 milhões no exercício anterior. “Esse bom desempenho se deve muito ao trabalho do departamento de marketing”, destacou Bittencourt. “Tivemos um crescimento de quase 50% no nosso sócio-torcedor e, além disso, houve também uma melhora siginificativa na arrecadação da nossa loja. Tudo isso num ano em que o futebol não empolgou”, comentou o dirigente. Só na questão sócio-torcedor, o Paraná chegou a um faturamento de R$ 1,9 milhão em 2011, contra R$ 1,3 milhão em 2010.

O balanço apresenta ainda o desempenho do futebol e do social. No social, o déficit dos últimos anos foi muito parecido (R$ 866 mil em 2010, contra R$ 853 em 2011). A grande diferença está exatamente no futebol. Em 2010, o clube teve um déficit de R$ 6,1 milhões, contra R$ 925 mil um déficit de em 2011.”Fomos conservadores e contabilizamos valor relativo às ações trabalhistas que ainda estão em negociação. Por conta desse valor, estimado em R$ 1,9 milhão, é que nosso resultado final não foi positivo”, comentou Bittencourt.