Lucimar do Carmo.
Pierre já teve boa passagem no Paraná Clube e agora está de volta.

Vem aí o ?Pacotão Tricolor?. A diretoria não confirma, mas hoje à tarde apresentará seis novos reforços para a seqüência do Brasileirão. Os jogadores vêm, a maioria, do interior paulista. São atletas jovens e que estavam em plena atividade na Série B. A ousada estratégia é sinal de que o objetivo do clube é retomar a campanha do primeiro turno e voltar o quanto antes à zona de classificação da Libertadores.

Até ontem, falava-se em apenas dois reforços – e, mesmo assim, com muitas reservas. Dois nomes foram confirmados ainda à tarde pelo vice de futebol José Domingos. O meia Éder (25 anos), que disputou a segundona pelo Sport, e o atacante Esley (Anapolina) estão acertados, faltando apenas a realização dos exames médicos e assinatura de contrato. À noite, foi concluída uma parceria com o empresário Oliveira Júnior, do Ituano (clube com o qual o diretor de futebol Durval Lara Ribeiro mantém estreito relacionamento).

Do clube paulista vêm outros três jogadores: o zagueiro Neguette (27 anos), o volante Pierre (23) e o atacante Fernando Gaúcho (25). Além desses jogadores, o Tricolor trará ainda mais um meia-de- armação. Assim, o clube reforça todos os setores da equipe, passando a dispor de um grupo com trinta atletas. A jogada dos dirigentes põe fim à antiga preocupação da comissão técnica: um elenco muito reduzido para as dificuldades da competição.

A partir da chegada desses reforços, caberá ao técnico Luiz Carlos Barbieri encontrar o melhor encaixe para o time, podendo até rever questões táticas, pois nunca escondeu sua preferência pelo 4-4-2. ?Para uma mudança neste sentido preciso de tempo para treinar e de jogadores com este perfil. Principalmente meias de criação?, comentou recentemente Barbieri.

Na tentativa de montar um meio-de-campo mais criativo, a aposta da diretoria é Éder, nome aprovado pelo treinador e antigo ?sonho de consumo? do clube. ?Já estive perto do acerto com este jogador por duas vezes. Agora, tudo caminhou bem?, disse Vavá Ribeiro.

Dentre os jogadores cedidos pelo Ituano, destaque para Pierre, que há dois anos foi titular do Paraná Clube e peça importante na campanha que – até hoje – é a melhor do clube em um Brasileiro (10.º lugar). ?Agora, quero ir mais.

Tá na mão da galera

O presidente José Carlos de Miranda lançou o desafio. Caso o público do próximo jogo do Paraná, no Pinheirão -quarta-feira, frente ao Brasiliense – seja superior a dez mil pagantes, a transferência da partida contra o Internacional para Cascavel será reestudada. Na verdade, todos os pontos relativos a esta nova incursão pelo interior do estado já foram acertados, mas ?nenhum contrato foi assinado?, fez questão de frisar Miranda.

O Paraná Clube admite que apesar da experiência frustrada (sob o aspecto técnico) em Maringá, a cota de R$ 200 mil -oferecida pelo presidente do Cascavel, Sérgio Santos – seria substancial para garantir maior tranqüilidade financeira nos próximos meses. ?Temos um déficit estimado em R$ 900 mil até o final da temporada. Assim, é preciso encontrar soluções rápidas?, justificou o presidente paranista.

Além do valor acordado, o Tricolor teria participação no eventual lucro do evento, pois estima-se ?casa cheia? para um jogo deste porte, diante da simpatia dos torcedores da região por equipes do Rio Grande do Sul. Os detalhes desta negociação já foram ajustados, inclusive com a liberação de mil ingressos para que o clube possa levar seus sócios para a região Oeste. Só que, os empresários locais ainda precisam viabilizar o valor da cota e as melhorias necessárias no estádio Olímpico.

Segundo informações, as condições do gramado (assim como cabines de rádio, vestiários e outras dependências) são muito ruins. Como a partida será apenas no início de novembro, há tempo para correções nestes quesitos, já que o estádio precisa passar por vistoria para que a transferência seja homologada pela CBF.

Com o desafio lançado pelo presidente, é hora da torcida tricolor se mobilizar. Foi disponibilizada uma carga de dez mil ingressos a R$ 10,00, que estão à venda em todas as sedes do clube e farmácias Multifarma. Até ontem, aproximadamente quatro mil ingressos já haviam sido vendidos.