Já garantido na próxima fase, o Paraná pode fechar esta etapa até em 3.º lugar. Mas, ainda há o risco de ficar em 8.º e aí disputar um octogonal extremamente deficitário, atuando fora de casa sete vezes.

Em caso de derrota, poderia ser superado por Cascavel, Operário e Cianorte. “Trabalhamos sempre pela vitória e é com esse pensamento que vamos para esse jogo”, avisa o técnico Marcelo Oliveira.

No caso de empate, o Tricolor tem grandes chances de encerrar sua participação em 4.º. Iria a 21 pontos e não seria alcançado por Operário e Cianorte. Só que ficaria na torcida pela dupla Atletiba.

Para subir um posto, apenas empatando, o Paraná dependeria de uma derrota do Paranavaí, na Arena, e de ao menos um empate entre Cascavel x Coritiba, no Olímpico Regional. “O melhor é não fazer contas. Vamos fazer a nossa parte, que é vencer”, arrematou o artilheiro Marcelo Toscano.

O inconveniente de ficar em 4.º seria a tabela pouco atraente, onde enfrentaria o líder Coritiba já na próxima quarta-feira. Mais do que isso, com o Atlético confirmando o 2.º lugar, o outro clássico já ocorreria na terceira rodada, logo após a decisão contra o Sport, em Recife, pela Copa do Brasil. Resumindo: em apenas dez dias decidiria sua sorte no Paranaense e na competição nacional.