Depois de grandes atuações nas últimas rodadas do Campeonato Espanhol e da Liga dos Campeões da Europa, o argentino Lionel Messi passou a ser comparado com grandes ídolos da história do futebol mundial, como o seu compatriota Maradona. O atacante do Barcelona, no entanto, diz que ainda é cedo para colocá-lo nesse patamar.

Em entrevista publicada nesta terça-feira pelo jornal espanhol El Mundo, Messi considerou as comparações sem fundamento. “Para se tornar uma lenda, para ser grande, é necessário ganhar uma Copa do Mundo”, declarou o astro da seleção argentina e do Barcelona.

O jovem astro argentino vem jogando um grande futebol há tempos – tanto que ganhou da Fifa o prêmio de melhor do mundo no ano passado. Ultimamente, no entanto, sua performance melhorou ainda mais, o que deu início às comparações. Já são 25 gols em 24 partidas do Campeonato Espanhol desta temporada, sendo 11 nas últimas cinco partidas.

Mesmo sendo aclamado no mundo todo por suas jogadas geniais, Messi mantém a humildade e parece não se entusiasmar com os elogios. “Eu acabei de fazer 22 anos. Tudo está acontecendo muito rápido. É preciso ter muita calma neste momento”, comentou o jogador.

Se um título mundial é o necessário para se tornar um dos grandes da história do futebol, Messi terá sua chance ainda neste ano – em 2006, pouco jogou na edição da Alemanha. Ele é a principal esperança argentina para a Copa na África do Sul. Os argentinos estão no Grupo B da competição, ao lado de Coreia do Sul, Grécia e Nigéria.