enkontra.com
Fechar busca

De Letra

esportes

Para melhorar ataque, Felipão pode apostar em Arthur contra o Novorizontino

  • Por Estadão Conteúdo

A primeira decisão do ano, a disputa por vaga nas semifinais do Campeonato Paulista, obriga o Palmeiras a corrigir um defeito recorrente para avançar à próxima fase. O time recebe nesta terça-feira o Novorizontino, às 21 horas, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, com a necessidade de melhorar o ataque para conseguir passar com tranquilidade.

Depois do empate por 1 a 1 no último sábado, fora de casa, o Palmeiras precisa apenas de uma vitória simples para avançar. Em caso de nova igualdade, a disputa será nos pênaltis. Embora ter de ganhar do Novorizontino pareça uma tarefa simples, nos últimos confrontos o time alviverde sofreu para marcar gols.

Nos quatro compromissos recentes pelo Paulistão, a equipe anotou uma vez em cada partida e sempre no segundo tempo. No jogo de ida, assim como nos anteriores, o Palmeiras repetiu o roteiro de criar pouco na etapa inicial e ter de mexer no time para conseguir fazer um gol.

Para a partida contra o Novorizontino, o time pode ter uma mudança no ataque. Arthur Cabral estreou bem no ano, marcou o gol de empate no último sábado e pode tomar a vaga do colombiano Borja, que vive má fase e perdeu boas chances na partida de ida.

O técnico Luiz Felipe Scolari definiu a equipe em dois treinos fechados, mas demonstrou estar bastante satisfeito com Arthur Cabral. “Ele é jovem, promissor e tem condições de mostrar o motivo de ter vindo, e foi o que aconteceu. Ele teve a oportunidade e fez o gol. Ele trabalhou para isso e continuará trabalhando para melhorar”, comentou.

Será a quarta vez nos dois últimos anos que o Palmeiras vai decidir um mata-mata no Pacaembu. O clube levou a melhor nas três vezes anteriores: uma pela Copa do Brasil e duas pelo Paulistão – uma delas diante do Novorizontino, em 2017. O Allianz Parque recebe o show do cantor inglês Paul McCartney.

NOVORIZONTINO – Vencer o Palmeiras no Pacaembu é uma missão difícil, mas não é impossível. É nesta tecla que o técnico Roberto Fonseca mais bateu em cima dos seus jogadores depois do empate na ida. “Se chegamos até aqui foi por mérito e trabalho, precisamos seguir para o jogo de volta da mesma maneira. Trata-se de uma decisão e qualquer erro pode ser crucial para qualquer lado”, avisou.

Em termos de trabalho em campo pouco foi feito, mesmo porque a prioridade foi a recuperação física e mental dos jogadores. “Agora é o momento de manter o foco e acreditar que é possível chegar lá”, completou Roberto Fonseca.

Pelo bom desempenho do grupo, é pouco provável que o treinador mexa no time titular. O goleiro Vagner e o meia Matheus Sales, que pertencem ao Palmeiras e estão emprestados para o Novorizontino, não podem atuar por força de contrato.

O meia Danielzinho alertou que o clima entre os jogadores não poderia estar melhor. “Apesar das circunstâncias da primeira partida, onde poderíamos ter saído com a vitória, o clima na nossa equipe é bom. Continuamos acreditando em nossas chances e esperamos por um grande jogo na volta”, assegurou.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas