O retorno do técnico Cuca e o começo do Campeonato Brasileiro fazem o Palmeiras ficar atento ao mercado. O clube começou a se movimentar para tentar a contratação de Éverton Ribeiro, meia bicampeão brasileiro pelo Cruzeiro (em 2013 e 2014) e atualmente no Al Ahli, dos Emirados Árabes Unidos.

O empresário do jogador, Robson Ferreira, disse que o Palmeiras já o procurou para iniciar nova negociação. Segundo o agente, a boa relação entre Éverton Ribeiro e o diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, vai facilitar as conversas. Os dois trabalharam juntos no Cruzeiro.

O Palmeiras sondou o meia no começo do ano, porém recuou diante dos valores elevados apresentados. Agora, retoma o planejamento com mais segurança, pois identificou no elenco a necessidade de ter outra opção com características parecidas à do venezuelano Guerra, titular da posição.

Para atuar na criação de jogadas, o elenco conta com outros três nomes, todos contratados no início da temporada. Michel Bastos tem sido escalado em outras funções, como lateral ou ala. Raphael Veiga, de 21 anos apenas, e Hyoran, de 23, são considerados atletas de potencial, mas ainda jovens – eles receberam poucas oportunidades.

“Temos de pensar no clube. O elenco precisa ser rodado para dar oportunidades para todos atuarem”, disse o lateral-esquerdo Zé Roberto. A posição dele é também um dos possíveis focos de contratação.

A reaproximação por Éverton Ribeiro coincide com duas negociações de saídas do grupo. O atacante Alecsandro, utilizado em oito partidas neste ano, acertou com o Coritiba, clube onde seu pai, Lela, foi campeão brasileiro em 1985.

A outra conversa é por Vitor Hugo. O zagueiro deve acertar com a Fiorentina (Itália) por R$ 27 milhões. O Palmeiras é dono de 50% dos direitos econômicos, mas receberia R$ 7,5 milhões da divisão do valor por ter de reembolsar a Crefisa em R$ 6 milhões. A patrocinadora master do clube investiu essa quantia em 2015 para viabilizar a chegada do jogador à equipe.