O Palmeiras vai tentar uma última cartada para ter Valdivia em campo no jogo desta quinta-feira, contra a Chapecoense, às 19h30, no Pacaembu, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. Embora o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) tenha negado o pedido de efeito suspensivo para o jogador pela expulsão contra o Flamengo e mantido a punição de dois jogos, os advogados do clube devem viajar nesta quinta ao Rio para entregar uma petição diretamente para o presidente do STJD, Caio César Rocha. Trata-se de um mandado de garantia. Com o documento, os advogados tentam suspender a punição até que o recurso seja julgado pelo Pleno do tribunal.

Valdivia pegou dois jogos de suspensão por um pisão no volante Amaral, do Flamengo, no empate por 2 a 2 pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. A suspensão pode ser considerada uma vitória da defesa, que conseguiu desqualificar o ato de agressão para ato hostil.

Enquanto aguardava o resultado do pedido de efeito suspensivo, o Palmeiras se preparou para a partida de duas formas. Relacionou o chileno para a concentração e, paralelamente, realizou treinamentos táticos com Bruno César, eventual substituto do camisa 10. “Vamos esperar pelo Valdivia, mas temos confiança no Bruno César”, afirmou o técnico Dorival Junior, em entrevista coletiva nesta quarta-feira, na Academia de Futebol.