O Palmeiras discorda da punição recebida pelo goleiro são-paulino Bosco. Na quarta-feira, o reserva de Rogério Ceni pegou um jogo de suspensão por ter simulado uma agressão no clássico do dia 29 – pegou uma pilha no chão e levou a mão na cabeça, como se tivesse sido atingido pelo objeto.

O clube do Palestra Itália entrará com um recurso no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), na segunda-feira, pedindo uma pena maior ao jogador.

Bosco foi julgado por atitude antidesportiva e por ter incitado a torcida palmeirense. Poderia pegar até 20 partidas de suspensão. "O Palmeiras recebeu com surpresa e perplexidade esse resultado", disse Savério Orlandi, diretor de futebol. "Apenas um jogo me parece inadequado. Vamos recorrer no STJD.

De acordo com o dirigente, a atitude de Bosco deve ser punida com severidade, para que ninguém mais repita o ato. "E o Palmeiras corria um sério risco de perder mandos de jogo, de ter o estádio interditado", afirma. No dia seguinte ao clássico, o Palmeiras comprou um vídeo de um cinegrafista amador no qual é mostrado Bosco recolhendo a pilha no chão e a entregando ao quarto árbitro.