enkontra.com
Fechar busca

De Letra

esportes

Palmeiras recebe Ponte para testar nova zaga e confirmar vantagem nas quartas

  • Por Estadão Conteúdo

A partida final do Palmeiras na primeira fase do Campeonato Paulista, nesta quarta-feira, impõe ao time dois desafios. A equipe do técnico Luiz Felipe Scolari recebe a Ponte Preta, às 21h30, no Allianz Parque, com a necessidade de um empate para confirmar o primeiro lugar do grupo, assim como busca avaliar como será a inédita formação da dupla de zagueiros.

Com Antônio Carlos suspenso, Gómez convocado para a seleção paraguaia e Luan machucado, o Palmeiras tem Edu Dracena como o único zagueiro apto e inscrito para atuar. A outra opção para compor o setor ou é improvisar os volantes Thiago Santos e Felipe Melo ou ainda apostar em um dos garotos incluídos na lista de suplentes selecionada para o Estadual.

Dracena disse nesta terça-feira que a formação de uma nova dupla de defesa é um desafio para a organização do time. “Pode ser o Thiago (Santos), o Felipe (Melo), ou um menino da base. Eu estou na expectativa, assim como todos. Entrosamento não terá, independentemente de quem jogar, pois será uma novidade. Teremos de conversar na hora do jogo para orientar sobre posicionamento”, comentou o jogador.

O Palmeiras já está classificado para as quartas de final do Campeonato Paulista. A confirmação veio no último sábado, ao vencer o São Paulo por 1 a 0, no Pacaembu. Assim como nos dois anos anteriores, o adversário na próxima fase será o Novorizontino. No entanto, ainda está indefinido quem terá a vantagem de jogar a segunda partida do mata-mata como mandante.

Com três pontos a mais do que o Novorizontino, o Palmeiras precisa somente de um empate para confirmar a comodidade de definir as quartas de final no Allianz Parque. Pelo menos o adversário final nesta primeira fase, a Ponte Preta, não tem mais chances de classificação para a próxima fase e jogará apenas para cumprir tabela.

O Palmeiras ainda sonha em terminar a primeira fase com a melhor campanha geral, para carregar essa vantagem de decidir fora de casa nos demais confrontos possíveis do mata-mata. “Temos de fazer a nossa parte até chegar à final. O Paulista é muito importante para nós, palmeirenses. Faz muitos anos que não ganhamos”, comentou Dracena.

O time ainda perdeu nesta terça-feira o atacante Deyverson para justamente o jogo em que ele poderia voltar a atuar após suspensão. Com lesão na coxa direita, ele ficará parado por três semanas.

PONTE COM FORÇA MÁXIMA – Sem chances de classificação para as quartas de final do Paulistão, a Ponte Preta apenas cumprirá tabela nesta quarta-feira. Porém, o técnico Jorginho deve mandar a campo o que tem de melhor à disposição.

“A gente vai com força total, pois vamos ter um tempo depois para dar descanso a esses jogadores. É um jogo importantíssimo, pois todo mundo vai estar vendo”, explicou o treinador. Este jogo, portanto, vai ter um tom de despedida no Paulistão.

Ele justificou que a comissão definiu junto com a diretoria as prioridades para o restante da temporada. “Vamos focar na Copa do Brasil e depois na Série B, na qual precisamos lutar pelo acesso e até pelo título. No Troféu do Interior devemos dar rodagem a alguns jogadores que não tiveram chances, além de descansar vários titulares”, adiantou.

Como o treinamento desta terça-feira à tarde foi fechado para a imprensa, a escalação inicial é um mistério. Tudo indica, porém, que Jorginho pode deixar para testar os jogadores que não estão tendo muitas oportunidades nos jogos válidos pelo Troféu do Interior.

A base será a que venceu o dérbi contra o Guarani, por 3 a 0, no último sábado. Suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o volante Edson dá lugar para Nathan. Ainda no meio-campo, Matheus Vargas sentiu uma lesão muscular na coxa esquerda e vai ficar três semanas afastado. Tiago Real é quem será o substituto.

Apesar de ter a quarta melhor campanha na classificação geral, com 19 pontos, a Ponte Preta ocupa apenas a terceira colocação do Grupo A, que tem ainda Red Bull Brasil e Santos com 24 e 23 pontos, respectivamente. “Isso eu já falei e repito: o regulamento foi injusto com a gente. Ficaremos fora das quartas de final mesmo com uma das melhores campanhas”, finalizou Jorginho.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas