O Palmeiras tenta não entrar numa disputa com o Corinthians para ver quem entrega o seu estádio primeiro. Pelo atual planejamento dos clubes, a Arena Palestra Itália ficará pronta dois meses antes da do rival, em outubro do ano que vem.

Inicialmente, a WTorre, responsável pela construção da arena palmeirense, tinha imaginado entregar o estádio em abril de 2013, mas o prazo já foi adiado e muita gente no clube teme que a data mude ainda para 2014. E a Odebrecht tenta apressar as obras no estádio alvinegro.

Mesmo sabendo internamente que seria vergonhoso entregar seu estádio depois, o Palmeiras adota o discurso de que esse não é um problema. “Acho que uma coisa não tem ligação com a outra”, disse Alberto Strufaldi, presidente do Conselho de Orientação Fiscal e da comissão de obras da Arena. “O Itaquerão é uma construção mais rápida de sair e também está ligada ao início da Copa do Mundo. Nós não temos essa pressa e tecnicamente nossa obra é mais elaborada”, disse o dirigente.

A WTorre segue o mesmo raciocínio do dirigente ao não entrar nesta batalha de prazo contra o Corinthians, mas afirmou que tem feito de tudo para terminar as obras daqui 16 meses.

A empresa, aliás, termina nesta sexta-feira a fundação das estacas na “ferradura” do estádio. Esta foi a única área a não ser demolida, já que a WTorre possui o alvará de reforma e não de construção.

Em dezembro do ano passado, o prefeito Gilberto Kassab havia prometido ajuda ao clube para mudar o status deste alvará, o que facilitaria a vida da WTorre – o estádio poderia ser entregue mais rápido e com um custo menor. A empresa cansou de esperar por essa ajuda e já realizou as obras que precisava. E a nova arquibancada será construída por cima da antiga estrutura.