Pelo menos por um dia, o Palmeiras está entre os quatro melhores do Campeonato Brasileiro. Com gols de Rafael Marques, Lucas e Cristaldo e quebra de recorde de torcedores, a equipe alviverde derrotou o Avaí por 3 a 0, nesta quarta-feira, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, pela 12.ª rodada, e, com 21 pontos, chegou ao quarto lugar na tabela de classificação e à quarta vitória consecutiva com um marco importante: sem levar gol.

Nesta quarta-feira, 37.530 torcedores pagantes compareceram ao estádio, batendo a marca de 37.337 pagantes do jogo contra o Goiás, recorde do Palmeiras no Brasileirão. E quem foi até a arena saiu satisfeito. Os mandantes tiveram uns minutos de desatenção, mas não chegaram a correr grandes riscos.

O início de jogo do Palmeiras foi fulminante. Toques rápidos, movimentação e uma vontade coletiva que fez o torcedor projetar um massacre na arena. Para aumentar a confiança, logo aos sete minutos a equipe já abriu o placar com um golaço, depois de uma bela jogada coletiva. Victor Hugo lançou para o ataque, em uma jogada corriqueira do time alviverde, Leandro Pereira ajeitou de cabeça para Dudu dar um toque de calcanhar e Rafael Marques acertar um forte chute no ângulo. Um lindo gol que inflou ainda mais a torcida palmeirense.

Mas ao contrário dos últimos jogos, quando parecia não cansar de atacar e procurar o ataque, o Palmeiras tirou o pé e passou a cometer sucessivas falhas na defesa, principalmente com Vitor Hugo e Gabriel, que cansaram de errar passes. Na maioria das vezes, conseguiam se redimir da falha fazendo o desarme, mas antes disso, o sufoco era grande.

Victor Ramos também merece um destaque especial, pois foi responsável por salvar diversas vezes os companheiros. Apesar do espaço e das falhas, o Avaí não conseguiu criar uma real oportunidade de gol. Os erros de marcação eram justamente os que o técnico Marcelo Oliveira tanto reclamou nos últimos jogos. Pelo jeito, as conversas não surtiram efeito.

Aos poucos, o time alviverde foi se organizando. Rafael Marques e Dudu passaram a buscar mais o jogo, já que Zé Roberto não conseguia dar ritmo ao time. Nos minutos finais do primeiro tempo, um susto de ordem médica. O zagueiro Vitor Hugo e o atacante William se chocaram de cabeça, em uma disputa de bola, e o palmeirense levou a melhor. Ele teve que ser substituído e em seu lugar entrou o estreante Leandro Almeida, que ficou no banco pela primeira vez.

No segundo tempo, o técnico Gilson Kleina colocou o meia Renan Oliveira no lugar do volante Claudinei e foi para cima do Palmeiras, que assustado, chegou a ser acuado por alguns minutos. Aos 8, Anderson Lopes acertou a bola na trave, após cruzamento de Nino Paraíba. O time da casa parecia não ter voltado do vestiário, tamanha apatia e bagunça em campo.

Mas, a cada rodada, o Palmeiras parece estar mais encorpado e seguro do que faz em campo. Por isso, era esperado que uma hora a equipe conseguiria voltar a ter o domínio do jogo ou marcar mais um gol para tranquilizar a torcida. E foi o que aconteceu.

Aos 20 minutos, Dudu recebeu na área, tocou para Kelvin que foi até a linha de fundo e cruzou na medida para Lucas desviar de cabeça e marcar o segundo gol palmeirense. O Avaí, mostrando muita vontade, lutou e até o fim tentou descontar, mas faltou capacidade. Aos 44, ainda deu tempo de Cristaldo, o xodó da torcida, aproveitar uma cobrança de falta de Egídio e desviar de cabeça para marcar o terceiro gol e garantir a festa.

O zagueiro Victor Ramos e o lateral-esquerdo Egídio receberam cartão amarelo e estão suspensos da partida contra o Sport, neste domingo, no Recife. O zagueiro Vitor Hugo passará por exames e também pode ser desfalque.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 3 x 0 SPORT

PALMEIRAS – Fernando Prass; Lucas, Victor Ramos, Vitor Hugo (Leandro Almeida) e Egídio; Gabriel, Arouca, Zé Roberto (Kelvin), Dudu e Rafael Marques; Leandro Pereira. Técnico: Marcelo Oliveira.

AVAÍ – Vagner; Nino Paraíba, Jéci, Emerson e Romário; Renan, Claudinei (Renan Oliveira), Romulo (Roberto) e Tinga; William (Tauã) e Anderson Lopes. Técnico: Gilson Kleina.

GOLS – Rafael Marques, aos 7 minutos do primeiro tempo; Lucas, aos 20, e Cristaldo, aos 44 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Egídio e Victor Ramos (Palmeiras); Claudinei, Emerson, Roberto, André Lima e Renan (Avaí).

ÁRBITRO – Igor Junio Benevenuto (MG).

RENDA – R$ 2.405.755,00.

PÚBLICO – 37.530 pagantes.

LOCAL – Estádio Allianz Parque, em São Paulo (SP).