A semana que antecedeu o clássico deste domingo, com o Fluminense, foi produtiva e tranquila no Botafogo. Pelo menos até a manhã desta sexta-feira, quando o técnico Oswaldo de Oliveira perdeu a paciência com o que considerou excesso de acomodação dos jogadores em um treino tático. O treinador não ficou nem um pouco satisfeito com o desempenho na atividade.

Aos berros e gesticulando muito, Oliveira cobrou o elenco, que ouviu passivamente a bronca. “Ontem (quinta) fizemos um excelente treino e hoje eu vi algumas falhas. Não posso deixar passar isso. Com a proximidade da partida, a qualidade tem que crescer, e vi acomodação”, justificou o técnico, que não considerou exagerada a cobrança.

“Tem aquela máxima de que treino é treino e jogo é jogo. Quando acontece um detalhe ruim ou outro faço colocações particulares. Mas, neste nível, gosto de dar um alerta, como dei, para que não percamos a intensidade”, argumentou Oliveira.

O atacante Loco Abreu participou do treinamento e chegou a sofrer um choque mais forte com o goleiro reserva Renan, causando preocupação momentânea. Herrera treinou entre os reservas. O uruguaio deve voltar ao time contra o Fluminense, mas Oliveira só deve confirmar a escalação depois da atividade deste sábado.

O meia Maicosuel, em recuperação de um estiramento muscular na coxa direita, deve retomar os treinos físicos na próxima semana.