O clássico contra o Flamengo, nesta quarta-feira, é válido pela Copa do Brasil, mas pode afetar diretamente a moral – e o desempenho – do Botafogo na luta pelo título do Brasileirão. Mesmo assim o técnico Oswaldo de Oliveira não teme a escalação de Dankler, zagueiro contratado junto ao Vitória e que será titular depois de quase 14 meses sem entrar em campo.

O garoto de 21 anos vai atuar porque é o único zagueiro destro que pode substituir Bolívar, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. “Ele (Dankler) já está aqui há bastante tempo, chegou fora de forma, mas tem treinado bem e crescido a cada treinamento. Tem evidenciado as coisas importantes que o clube viu nele. Fizemos vários jogos-treinos, já o preparei desde que o Bolívar tomou o cartão. Um dia ele ia ter que debutar”, afirma Oswaldo.

O jogador foi contratado pelo Botafogo em julho. Ele surgiu como revelação no Campeonato Baiano de 2012 e logo assumiu um lugar no time do Vitória, que disputava a Série B. Mas quando o clube tentou renovar o contrato com ele, recebeu a recusa. Assim, entrou em litígio com o time baiano e ficou quase um ano sem jogar enquanto aguardava o encerramento do contrato. Sua última partida foi em 4 de agosto do ano passado.

Se Dankler é nome certo na defesa, no ataque Oswaldo de Oliveira ainda não definiu quem joga no lugar de Elias. “Na frente não me decidi, ainda estou amadurecendo um pouco para ver com quem vou poder contar. Certo é que Seedorf está confirmadíssimo, vai jogar, sem dúvida”, acrescenta, rejeitando poupar o holandês.

Apesar da disputa do título no Brasileirão, Oswaldo não quer privilegiar uma competição. “Quero é passar, classificar, para ter mais problemas bons. É claro que aumentará o número de jogos. Nossa previsão são mais 15 no Brasileiro e seis na Copa do Brasil em 77 dias, além da entrada do verão e das viagens. Vamos seguir tentando vencer e classificar. Quando aparecer o problema bom, aí decidimos.”