Organizada do Santos pede escolta para ir ao Itaquerão

As torcidas organizadas do Santos serão escoltadas pela polícia no trajeto entre a cidade de Santos até São Paulo, neste domingo, por causa do clássico contra o Corinthians no Itaquerão (19h30). A solicitação da escolta foi feita pelas próprias organizadas do Santos, em reunião na manhã desta sexta-feira, afirmou o capitão Alexandre Vilariço, do 2º Batalhão de Choque. “Eles solicitaram a escolta e isso será feito”, disse o capitão à reportagem.

Em outubro, uma briga de torcidas interditou a via Anchieta no sentido São Paulo. O confronto aconteceu antes do jogo entre Palmeiras e Santos, disputado no Pacaembu. Torcedores do Palmeiras fizeram uma emboscada para dois ônibus que levavam os santistas ao estádio. Na confusão, um palmeirense morreu. Segundo o capitão Vilariço, naquele dia, não houve escolta policial.

“Naquele dia não pediram (contra o Palmeiras). Às vezes, eles não pedem porque os ônibus estão em desacordo com as normas de trânsito, o motorista está sem habilitação ou há algum tipo de irregularidade, farol, seta. Não podemos fazer o deslocamento de um ônibus irregular”, afirmou.

A escolta começará já na cidade de Santos. Depois, a polícia Rodoviária fará a escolta no trecho da rodovia. Quando os ônibus chegarem próximos à capital, o batalhão de Choque da PM assumirá o comando. As torcidas santistas irão se reunir na sede de uma organizada e depois irão de trem até o estádio.

Nos clássicos disputados no Itaquerão, as torcidas organizadas visitantes do São Paulo e do Palmeiras foram de trem até a estação Dom Bosco. E de lá foram escoltadas até o estádio. Nesses dois clássicos, não houve registro de brigas no entono do estádio.

Voltar ao topo