O pleito ocorrerá apenas no dia 11 de novembro, mas, é certo que haverá bate-chapa. O ex-presidente José Carlos de Miranda confirmou que lançará uma opção “alternativa” para os associados.

“Não me considero oposição, pois muitos dos integrantes da atual diretoria estavam também na minha gestão”, disse Miranda. Afastado por transações consideradas ilícitas, Miranda ficou um ano suspenso do clube.

“É passado. Muitos sabem que houve situações mal explicadas. Paguei o preço. Agora, vejo muitos pedirem a minha volta”, disse o professor Miranda. Na semana passada, um encontro de 36 conselheiros e amigos fez com que o ex-presidente abandonasse seu “exílio voluntário” (como ele mesmo rotula), em sua pousada, em Morretes. Na próxima segunda-feira, a chapa “Paraná Forte” será lançada oficialmente.

“Estamos analisando qual a disposição, mas somos eu, o Daor de Oliveira e o José Domingos”, explicou Miranda. É possível que nesta ordem, para os cargos de presidente, primeiro e segundo vices-presidentes. Miranda garante que, mesmo tendo bom trânsito no social do clube, o principal objetivo será o futebol. “Não tem outro jeito. O futebol é o nosso carro chefe”, arrematou o candidato.