enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Planos

Oposição na FPF quer aumentar número de clubes no Estadual

Ex-presidente do Cincão, empresário Gilberto Ponce espera fortalecer o futebol do interior com as novas ideias

  • Por Juliana Fontes
Aos 59 anos, Gilberto Ponce foi fundador e presidente do Cincão, clube de Londrina que chegou à segunda divisão do Paranaense. Foto: Arquivo pessoal

Um dos pré-candidatos ao cargo de presidente na eleição da Federação Paranaense de Futebol (FPF), o empresário londrinense Gilberto Ponce acredita que para fortalecer o esporte no Estado é necessário aumentar o número de clubes, criando representatividade em mais regiões do Paraná. Com a ideia de realizar um forte trabalho de marketing, ele acredita, assim, ser possível levantar mais verba para a instituição e auxiliar mais os times a se manterem.

A eleição acontecerá no próximo dia 30 e o prazo para a formalização da candidatura se encerra na próxima segunda-feira (25). Ainda que nenhuma chapa tenha se inscrito oficialmente, a corrida pelo cargo máximo no futebol do Estado deve contar com dois candidatos. De um lado estará o atual mandatário, Hélio Cury, enquanto a oposição ficará à cargo de Ponce.

A Tribuna do Paraná conversou com o candidato Ponce para entender suas propostas. Com nove tópicos centrais sendo trabalhados em sua campanha, o empresário de 59 anos quer, sobretudo, fortalecer o futebol do estado e, para isso, pensa em aumentar o número de clubes na disputa do Campeonato Paranaense nas três divisões.

+ Leia também: Até agora, nenhuma chapa foi inscrita na FPF

Com uma visão empresarial que traz de 23 anos à frente de uma companhia de esquadrias de alumínio e, somado a isso, 18 anos no futebol, um dos pilares do candidato será trabalhar forte no marketing da Federação para que mais dinheiro entre em caixa e, assim, os clubes possam ter mais respaldo por parte da instituição.

“O marketing traz dinheiro e hoje a federação não tem um departamento forte para isso. Futebol não toca sem recurso e vamos em busca de verbas”, afirmou o concorrente, que pretende ajudar diretamente os times a levantarem verba.

Objetivo da chapa 'Rumo certo para um futebol forte' é aumentar número de participantes no Estadual. Foto: André Rodrigues

Objetivo da chapa ‘Rumo certo para um futebol forte’ é aumentar número de participantes no Estadual. Foto: André Rodrigues

“O auxílio que os clubes da primeira divisão recebem hoje é muito pouco, ridículo. O futebol foi se estreitando, dependendo só da televisão. Queremos trazer recursos, patrocínios, ajudar as equipes menores a conseguirem (patrocinador) máster. O suporte será de todas as maneiras, mas principalmente com ações que possam fazer esses times crescerem”, detalhou.

Retrospecto no futebol

Ponce foi fundador e presidente do extinto Cincão Esporte Clube, time de Londrina que chegou à disputa a segunda divisão do Paranaense. O time funcionou de 2010 até 2014 na cidade de origem e após esse período se transferiu para Apucarana, onde mudou de nome. Desde a metade do ano passado, Ponce não faz mais parte do clube, mas se orgulha dos feitos que conquistou.

“Todos os anos que estive à frente do clube sempre fui muito rigoroso e prezei pelo bom funcionamento do time. Nunca tivemos um W.O., algo comum nas divisões menores, porque sempre tratei com seriedade o futebol”, garantiu o empresário, que quer dar mais chances a outros municípios que não têm representantes do futebol do estado.

“Ainda temos muitas cidades sem clube de futebol, como Umuarama e Telêmaco Borba. Esses lugares merecem ser prestigiados e com um maior número de times vamos regionalizar competições e aumentar o número de participantes no Paranaense”, disse o candidato.

+ Confira a classificação completa e a tabela de jogos da Taça Dirceu Krüger

Desde novembro do ano passado buscando apoio e percorrendo o Estado para reforçar sua candidatura, o empresário já tem seis nomes definidos para ocuparem cargos em sua gestão. Até o momento são seis vices: o deputado Reinold Stephanes, secretário de estado da administração e da previdência, Jairo Marcelino, vereador de Curitiba, João Maria, presidente do Pilazinho Esporte Clube, Ernesto Silveira, de Arapongas, Nivaldo Missio, de Cascavel, e Alceu Mentta, de Curitiba.

54 clubes, entre amadores e profissionais, estão aptos a votar, além de mais cinco ligas amadoras: Guarapuava, Campo Largo, Colombo, São José dos Pinhais e Araucária.

O candidato da situação, Hélio Cury, também foi procurado pela reportagem, porém informou por meio da assessoria de imprensa da FPF que irá se pronunciar somente depois de sua candidatura ser oficializada.

Confira as propostas de Gilberto Ponce:

Chapa RUMO CERTO PARA UM FUTEBOL FORTE

1) Fazer uma Federação democrática;
2) Informatizar para integrar todos os departamentos da Federação, modernizar o departamento de registros e transferências;
3) Implantação de duas sub sedes no norte e no oeste do estado;
4) Criar um departamento de marketing para divulgar o futebol profissional, amador e base;
5) Fortalecer o futebol feminino;
6) Criar um seminário anual para discutir os principais temas e demandas do futebol paranaense;
7) Rever o calendário para que equipes e atletas não fiquem sem competição;
8) Fortalecer o futebol amador e as competições de base;
9) Investir no Campeonato Paranaense Sub 15 com a fase final em uma sede única;

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

21 Comentários em "Oposição na FPF quer aumentar número de clubes no Estadual"


Josias Lacú
Josias Lacú
2 meses 4 dias atrás

Telêmaco Borba – Enxofre F.C
Time mais fedorento do sul do mundo.
Ou Klabin F,C…

Fabiano Duarte
Fabiano Duarte
2 meses 4 dias atrás

Isso é uma utopia, times sem a mínima estrutura, se esse cara ganha e isso acontece os times que disputam o nacional é que vão falar com um calendário inchado e gramados terríveis, não tem joelho e tornozelo que aguente

Fabiano Duarte
Fabiano Duarte
2 meses 4 dias atrás

* ralar com um calendário inchado

2 meses 4 dias atrás

para que mais clubes ?????para de pois não poderem pagar pelo transporte, alimentação , hospedaria dos jogadores. Lembra que um dos dois times de Cascavel não tinha dinheiro para começar o campeonato.

RUI ARMANDO LOURENÇO DA SILVA
RUI ARMANDO LOURENÇO DA SILVA
2 meses 4 dias atrás

Seria interessante se fizessem com 16 clubes, mesmo que 6 não tenham muita expressão, nos moldes do campeonato paulista, com os 4 maiores do estado sendo cabeças de chave. Todos jogando contra todos em um único jogo e se classificando oito para as semi finais. Com jogos de ida e volta.

Barbosa Sincero
Barbosa Sincero
2 meses 4 dias atrás

Pela foto é dono de alfaitaria e quer costurar um bem bolado com o interior, cara sem noção inflar um campeonato deficitário, sem torcida e sem datas suficientes. E resta uma pergunta: Como está os valores da venda do pinheirão? como está sendo usado?

Lutador Antifascista
Lutador Antifascista
2 meses 4 dias atrás

Este cara não é irmão mais velho do Nhonho?… kkkkkkkkkkkk

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas