Um erro da CBF pode ter prejudicado o Operário na luta pela vaga na Série C do Brasileiro. Defensores do time de Ponta Grossa afirmam que a entidade máxima do futebol nacional extrapolou os três dias para avisar que um atleta do Madureira-RJ atuou irregularmente em jogos anteriores ao confronto diante do Fantasma pela Série D.

Por solicitação da procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, o caso deve voltar a julgamento nesta quinta-feira. Informações da própria CBF afirmam que o clube carioca utilizou o jogador Wesley, contra Tupi/MG, Botafogo/SP e Cene/MS, sem estar inscrito no Boletim Informativo Diário (BID) e na Diretoria de Registro e Transferência (DRT).

A pena para tal caso seria a perda de três pontos por jogo – embora o Madureira tenha sido anteriormente absolvido. “Se o julgamento do recurso ocorrer na quinta, o Operário teria que se habilitar como terceiro interessado no processo”, destacou o advogado Sandro Antônio Wuichika. “Mas nada impede que outras equipes da Série D reivindiquem os pontos”, completou.