Mesmo com a saída da Delta do consórcio responsável pela reforma do Maracanã, o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), garantiu que as obras no estádio não irão atrasar. Ele afirmou que o estádio será reaberto na Copa das Confederações em 2013 como previsto. “Não acredito que vá prejudicar a [saída da Delta]. As duas empresas que ficam, Andrade Gutierrez e Odebrecht, são duas empresas grandes e de porte. Portanto, concluiremos a obra no prazo combinado. Posso garantir que nós teremos a Copa das Confederações com Maracanã aberto sediando os jogos”, disse.

De acordo com o governador, a Delta formalizou sua saída do consórcio na ultima sexta-feira. “Nesse momento, o único fato que ocorreu foi a comunicação da empresa se retirando do consórcio, como já havia sido feito como no caso da Transcarioca [obra da prefeitura do Rio”, afirmou Cabral. Na sexta-feira a holding J&F anunciou que desistiu de assumir a empresa. O anúncio foi feito três dias depois de a CPI do Cachoeira ampliar a quebra dos sigilos fiscal, financeiro e bancário da empreiteira Delta.

O presidente do grupo J&F, Joesley Batista, afirmou que a desistência se deve a “uma crise de confiança da Delta”, pois ela ficará sob suspeição durante as investigações. O negócio entre a J&F e a Delta foi anunciado em 9 de maio. O contrato dava o direito à J&F de substituir a estrutura administrativa da Delta, incluindo presidente, diretores e membros do Conselho de Administração. O acordo também previa um processo de auditoria nos próximos meses. Segundo o presidente do grupo, esses estudos não foram concluídos. A J&F temia dificuldades de financiamento da empreiteira, maior recebedora de recursos federais desde 2007. Ontem, o pagamento de funcionários estava suspenso.

Eleições

Às vésperas do período eleitoral, Sérgio Cabral disse que pretende subir no palanque do prefeito Eduardo Paes (PMDB) durante a campanha de reeleição à Prefeitura do Rio. Ele afirmou que da mesma forma que apoiou Paes em 2008, voltará a acompanhá-lo em 2012. “Claro que limitado ao tempo que me sobra do cargo de governador. Mesmo para minha reeleição, eu tive restrições legais para realizar campanha. Mas é evidente que nos finais de semana, fora do horário de trabalho, eu estarei como eleitor e como militante entusiasmado com a eleição de Eduardo Paes”, disse.