Na semana marcada pela visita de Joseph Blatter ao Brasil para conversar sobre a chance de o país ser a sede da Copa 2014, o Rio de Janeiro apresenta atrasos nas obras para a realização do Pan-Americano 2007.

Uma obra está embargada pela Justiça, sem outro plano para dar vazão a sua continuidade, outra está prometida para ser entregue no dia anterior ao início da competição e a maioria das restantes está com a agenda atrasada.

As reformas na Marina da Glória estão defasadas e paradas, pois a empresa que as realiza ainda não conseguiu aval do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Enquanto isso, o Estádio de Remo da Lagoa tem a promessa de ser entregue pronto para o Pan, um dia antes do começo da competição, pela Glen Etertainment.