enkontra.com
Fechar busca

De Letra

O grande dia do Paranavaí

  • Por Redação O Estado Do Paraná
Empate (como domingo) não serve.

A cidade de Paranavaí estará paralisada em frente à tevê, amanhã, a partir de 17h. A 531 quilômetros dali, o time que tem o nome da cidade vai jogar os noventa minutos mais importantes da sua trajetória de 57 anos. Em Curitiba, tendo o Coritiba como rival, o Paranavaí vai tentar, pela primeira vez, o título de campeão paranaense.

Porém, para que a cidade do Noroeste do Paraná viva um bombardeio de fogos de artifícios, será preciso que o Vermelhinho saia vencedor do Couto Pereira. O 2 a 2 no primeiro jogo, em Paranavaí, manteve a vantagem do empate com o Coxa, que além da melhor campanha neste campeonato e da tradição de trinta conquistas estaduais, terá mais de quarenta mil torcedores a empurrá-lo para mais uma taça.

O Paranavaí entra para a decisão com um retrospecto considerável no Paranaense de 2003: sete vitórias, cinco empates (dois deles contra o Coritiba, ambos por 2 a 2) e nenhuma derrota. Na competição, só os finalistas ainda não perderam. Se empatar, o Vermelhinho viverá uma insólita situação: será vice-campeão invicto.

Artilharia

Além do título, o jogo decide o artilheiro do Campeonato Paranaense. Antes do árbitro Héber Roberto Lopes autorizar o início da partida, Marcel, do Coritiba, e Neizinho, do Paranavaí, têm nove gols, mesmo índice de Tiago, do Iraty, eliminado nas quartas-de-final. No ataque, o time da capital é melhor: 29 gols contra 23. Na defesa, ocorre o inverso. A equipe do interior sofreu apenas contra 11 do Coxa.

O Paranavaí chegou em Curitiba na noite de ontem e está hospedado no hotel Nikkos. Hoje, a partir de 10h, faz um desintoxicante no Pinheirão. O time titular só vai ser divulgado amanhã, pouco antes da entrada em campo. Em relação à partida de sábado, duas mudanças são certas: a volta do zagueiro Marcelo, que cumpriu suspensão, e do meia Júlio, recuperado de uma contusão no joelho esquerdo. Vanderlei e Pereira, que jogaram a primeira partida da final, retornam para a reserva.

A torcida pelo Vermelhinho não estará apenas em Paranavaí, que há duas semanas está decorada por faixas e bandeiras do time local. Na madrugada deste domingo, seis ônibus deixam o Noroeste do estado com destino ao Couto Pereira. Com ou sem o título, no entanto, uma coisa é certa: Paranavaí terá vivido os seus dias mais empolgados na história do seu futebol.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas