Depois da festa de apresentação que reuniu mais de 20 mil torcedores na Gávea, Ronaldinho Gaúcho deu nesta quarta-feira a sua primeira entrevista coletiva como jogador do Flamengo. E disse que a calorosa recepção que teve no clube carioca lhe deu ainda mais motivação para jogar futebol e brilhar com a camisa flamenguista.

“Imaginei muitas maneiras de voltar ao Brasil, mas nenhuma delas chegava perto de tudo o que recebi aqui. É um dia inesquecível na minha vida”, admitiu Ronaldinho, ao comentar sobre a grande festa armada pelos flamenguistas na Gávea, quando ele foi apresentado oficialmente.

“O Ronaldinho que chega aqui é o mais motivado de toda a minha vida, nunca me senti tão motivado para fazer o que sei fazer, que é jogar”, avisou o astro de 30 anos, que chega ao quinto clube de sua carreira, depois de Grêmio, Paris Saint-Germain, Barcelona e Milan.

Durante a entrevista, ele contou que sentiu “angústia” durante a novela que virou a sua volta ao futebol brasileiro, quando foi disputado por três clubes – no fim, o Flamengo levou a melhor sobre Grêmio e Palmeiras, assinando com o jogador até a Copa do Mundo de 2014.

Ronaldinho explicou o negócio dependia do Milan, com quem tinha contrato até junho, e que o Flamengo levou vantagem por ter acertado com o clube italiano. Quando perguntado sobre a revolta de palmeirenses e gremistas com a sua escolha, ele evitou polemizar.

Dizendo estar “muito feliz” e ansioso para jogar, Ronaldinho lembrou que seu objetivo é fazer a alegria da torcida flamenguista e poder defender a seleção brasileira na Copa de 2014. Além disso, reconheceu que é um “orgulho” vestir a mesma camisa 10 que já foi de Zico.

Agora, passada a novela da contratação e a festa da apresentação, Ronaldinho deve seguir nesta quinta-feira para Londrina, onde o elenco do Flamengo faz a pré-temporada. Mas a sua estreia no novo clube ainda está indefinida. “Vai depender do Luxemburgo”, explicou o astro.