O Grêmio agiu rápido e acertou com um novo reforço para a reta final da Libertadores. Horas depois de rescindir na última quinta-feira seu contrato com o São Paulo, onde estava encostado, o meia Cícero acertou a ida para o clube gaúcho e chega para dar experiência e qualidade ao meio de campo da equipe nas semifinais da competição continental.

Cícero é reforço exclusivamente para a Libertadores. Afinal, não pode defender o Grêmio no Brasileirão, por já ter atuado em dez partidas da competição pelo São Paulo, e acertou contrato somente até o fim do ano. Em 2008, ele já disputou a competição continental sob o comando de Renato Gaúcho e foi fundamental para a campanha que levou o Fluminense ao vice-campeonato.

“O Cícero é uma grande pessoa, bom jogador. Tive o prazer de trabalhar com ele durante um bom tempo. Então, é um jogador que vai nos ajudar em todos os sentidos, sem dúvida alguma. Tem a grande vantagem de jogar em várias posições, e isso na Libertadores é fundamental, porque você só pode colocar sete jogadores no banco de reservas. Então, ter um jogador polivalente, ajuda bastante. Comigo, ele trabalhou, jogou em várias posições e foi muito bem”, exaltou o treinador nesta sexta-feira.

Cícero desembarcou nesta sexta em Porto Alegre para realizar exames médicos e assinar o contrato. O jogador de 33 anos deve ficar como uma opção no banco a princípio, mas chegou para uma posição carente no Grêmio desde a grave lesão sofrida por Douglas no início do ano e se tornou uma alternativa possível para o clube diante das circunstâncias e de seu afastamento no São Paulo.

“Eu dei a ideia, há muito tempo, quando tínhamos outros nomes na cabeça, para a gente escolher um ou até dois jogadores para vir nos ajudar (na reta final da Libertadores). O Cícero caiu muito bem, até porque não adianta querer tirar um jogador de um clube que está disputando alguma coisa, e eles (São Paulo) estão, ou algum jogador que tivesse disputado a Libertadores”, explicou Renato.

A chegada do meia também criou uma dúvida na cabeça do treinador. Afinal, ele só pode realizar três substituições na lista de inscritos para as semifinais da Libertadores e tem quatro atletas brigando pelas vagas. A tendência é que Patrick seja preterido e os escolhidos sejam Cícero, Jael e Cristian, mas Renato preferiu adiar a confirmação.

“Temos até 48 horas antes da semifinal para inscrever os jogadores. Como não tenho certeza de que nenhum atleta meu não vai se machucar até lá, não vou ficar quebrando a cabeça. É mais ou menos o que vocês estão imaginando, não vai fugir muito, até porque não tem como. Mas vamos aguardar, ainda temos 20 e poucos dias para inscrever.”