Depois da boa vitória fora de casa sobre o Náutico por 3 a 0, o Vasco quer neste domingo vencer a segunda seguida contra o Atlético Paranaense, às 18h30, no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, pela 19.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Somente uma vez até agora na competição o time carioca conseguiu ganhar duas consecutivas. O técnico Dorival Júnior já deu o recado: é hora do time se estabilizar e começar a subir na tabela de classificação.

“Está na hora de o Vasco se posicionar de alguma forma dentro da competição”, disse o treinador após o jogo em Pernambuco. Neste domingo, o time tem a seu favor o retrospecto: há 16 jogos o Atlético não vence em São Januário: quatro empates e 12 derrotas. Mesmo em 2001, quando o clube paranaense foi campeão brasileiro, levou de 4 a 0 dos vascaínos no Rio de Janeiro.

Dorival Júnior não vai poder contar com o volante Abuda, que levou o terceiro cartão amarelo na última partida e está suspenso. Com isso, o treinador pode promover a estreia do jovem Baiano, de 21 anos. O segundo volante Fillipe Souto também pode ser improvisado na cabeça de área, mas corre por fora. “O Baiano é um jogador que vem evoluindo nos treinos, mas só é possível conhecer um jogador numa sequência de partidas”, disse. Os volantes Sandro Silva e Guiñazu, que eram os titulares, estão lesionados e só devem voltar ao time no fim do Brasileirão.

Em São Januário, há um consenso: é hora de buscar a regularidade dos bons resultados. “Não podemos continuar nos dando ao luxo de oscilar dessa maneira numa competição tão equilibrada como o Brasileiro”, disse o técnico. “Vamos pagar muito caro se continuarmos fazendo isso”.

O Vasco conseguiu se distanciar da zona de rebaixamento, mas um tropeço em casa pode complicar as coisas. Se só venceu duas seguidas uma vez no Brasileirão, a realidade é outra no ataque: no jogo passado, os vascaínos marcaram três gols em uma partida pela quinta vez até agora. Por outro lado, tem a defesa mais vazada, ao lado do Náutico.