Na véspera do confronto contra o Figueirense, o técnico Dorival Júnior, do Vasco, reuniu-se por mais de duas horas com os jogadores para tentar manter o foco do time. De nada adiantou. Mostrando a mesma dispersão das últimas partidas, o time cruzmaltino foi derrotado por 2 a 1 pelo Figueirense, nesta terça-feira, em São Januário, pela 27.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

O resultado interrompe uma sequência de quatro vitórias dos vascaínos, que permanecem com 55 pontos, ainda líderes, mas apenas três à frente do Guarani. O Figueirense chega aos 45 e se mantém próximo do G-4, na quinta colocação. “Não conseguimos impor nosso ritmo em nenhum momento. Só não entendo as vaias da torcida. Estamos em primeiro”, disse Nilton, autor do gol cruzmaltino.

Foi um verdadeiro passeio catarinense no primeiro tempo. Assim, como nas últimas partidas, o Vasco jogava mal e permitia que o adversário pressionasse em seus domínios. Aos 30 minutos, o time catarinense começou a construir a sua vitória. Em cobrança de falta, Egídio rolou para Schwenck, que encheu o pé e acertou um belo chute no ângulo esquerdo de Fernando Prass.

A torcida cruzmaltina chegou a comemorar, mas por pouco tempo. Aos 41 minutos, Ramon cruzou para Adriano, em impedimento, tocar para as redes. O lance foi corretamente anulado. Nos acréscimos, Fernandes fez boa jogada, passou como quis pela defesa vascaína e chutou forte, sem chance para Prass: 2 a 0. “O Figueirense mereceu o resultado. Poderia até ter feito mais gols”, disse Dorival Júnior.

Na segunda etapa, o time do técnico Márcio Araújo cometeu o erro clássico de tentar administrar o resultado e cedeu campo para a pressão vascaína. Dorival arriscou tudo, lançando todos os homens de frente de que dispunha: Robinho, Philippe Coutinho e Rodrigo Pimpão. No abafa, o Vasco diminuiu. Aos 37 minutos, Ramon cruzou na área, Nilton fez de cabeça. Mas foi apenas o esboço de uma reação.

Pela 28.ª rodada, o Vasco encara o Bragantino, no sábado, em Bragança Paulista. O Figueirense joga contra o Bahia, no mesmo dia, em Florianópolis.

Ficha técnica

Vasco 1 x 2 Figueirense

Vasco – Fernando Prass; Fágner (Rodrigo Pimpão), Gian, Vilson e Ramon; Nilton, Amaral (Philippe Coutinho), Enrico e Carlos Alberto; Adriano e Elton (Robinho). Técnico: Dorival Júnior.

Figueirense – Wilson; Lucas, Edson, Roger Carvalho e Egídio; Paulinho (Bóvio), Toninho, Roberto Brum e Fernandes; Maicon (João Filipe) e Schwenck (Paulo Sérgio). Técnico: Márcio Araújo.

Gols – Schwenck, aos 30, e Fernandes, aos 46 minutos do primeiro tempo; Nilton, aos 37 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos – Ramon, Fagner e Rodrigo Pimpão (Vasco); Edson, Egídio, Paulinho, Toninho e Schwenck (Figueirense).

Árbitro – Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS).

Renda – R$ 72.093,00.

Público – 5.572 pagantes.

Local – Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).