Vindo em uma crescente de 2011 pra cá, o Londrina vem de dois anos muito bons, onde chegou às semifinais do Campeonato Paranaense, foi campeão da Primeira Liga e esteve muito perto do acesso à elite do Campeonato Paranaense. Agora, para 2018, o Tubarão passará uma reestruturação na comissão técnica.

Desde que a SM Sports assumiu a gestão do clube, em 2018 será a primeira vez que o time principal terá um novo treinador. Ricardinho vai assumir o lugar de Claudio Tencati, que completou 270 jogos no comando do LEC.

Confira a preparação dos times do interior para o Paranaense

“Sabíamos que um dia seria difícil segurá-lo, até porque ele foi um grande vencedor, mas a vida segue, confiamos no Ricardinho, um cara vitorioso quando jogador e irá também ser um técnico vitorioso, isso mexe com o elenco, com a cidade, cria-se uma expectativa muito positiva, acho que será muito bom para todos, tudo muda, fôlego novo, chances renovadas, acreditamos em uma grande temporada”, afirmou o presidente do Londrina, Cláudio Canuto, em entrevista à Tribuna do Paraná.

Aos 40 anos, Ricaridnho tem no currículo duas Copas do Mundo (2002 e 2006) com a seleção brasileira, e vai para o oitavo clube da carreira como técnico. Iniciou em 2012, no Paraná Clube. Passou pelo Tricolor novamente em 2014, além de Ceará e Avaí (2013), Santa Cruz (2015), Portuguesa e Tupi (2016).

“Os clubes de sucesso estão pautados a esse tipo de gestão. Sei muito bem a cobrança que teremos aqui. Vou procurar dentro da minha concepção e filosofia de trabalho aproveitar muito do que o Tencati está deixando para darmos continuidade ao sucesso que ele teve aqui no clube”, disse o técnico, durante sua apresentação.

Em 2018 o Tubarão vai disputar o Campeonato Paranaense, a Série B e a Copa do Brasil. Mas Canuto afirma que o principal objetivo é subir para a Série A.

Experiente e capitão do time, Germano segue no Tubarão em 2018. Foto: Gustavo Oliveira/Londrina Esporte Clube
Experiente e capitão do time, Germano segue no Tubarão em 2018. Foto: Gustavo Oliveira/Londrina Esporte Clube

“O Londrina fez dois bons anos, em ambos faltou detalhes para chegar à Série A, posso dizer que já conhecemos bem o campeonato, conhecemos bem os adversários, que são basicamente os mesmos, mas os times que descem da sSrie A vem com tudo pra subir, eu diria que somos um dos times que está focado em subir, faremos um bom ano e a meta é, sim, estar na série A em 2019”, cravou o presidente.

Elenco mantido

Para tentar o sucesso nesse calendário intenso do ano que vem, o Tubarão vai contar com o volante Germano, que renovou contrato por mais duas temporadas, assim como o zagueiro Dirceu. Além deles, permanecem no elenco o volante Jardel, os atacantes Carlos Henrique e Safira e o goleiro César.

A principal baixa do LEC será o atacante Artur, que retorna de empréstimo ao Palmeiras, onde deve ganhar espaço. O garoto de 19 anos foi um dos melhores jogadores da Série B. Em 36 jogos, foram 10 assistências e oito gols marcados. Além dele, o zagueiro Edson Silva volta para o futebol paulista e o lateral Ayrton retorna ao Fluminense. Não renovaram contrato o volante Bídia, prata da casa, e o atacante Negueba.

O único reforço confirmado até agora é o atacante Wesley. O jogador de 24 anos chega por empréstimo da Inter de Limeira, clube no qual foi destaque em 2017, com 12 gols marcados, e ajudou o clube a conquistar o acesso para a Série A2 do Paulistão.

O elenco do Tubarão está de férias e se reapresenta para o início da temporada no dia 2 de janeiro, no CT da SM Sports. A estreia no Paranaense de 2018 será no dia 21 de janeiro, fora de casa, diante do Foz do Iguaçu.