Bruno Henrique desconversou sobre uma possível proposta do futebol da Itália para deixar o Corinthians nesta janela de transferências. O jogador afirmou nesta quinta-feira que esse tipo de notícia é “especulação” e que nem ele e nem seus representantes foram procurados. “Se tivesse alguma coisa, eles (empresários) me falariam. Mas eu nem me envolvo nessas questões extracampo”, afirmou o jogador.

A diretoria do Corinthians, no entanto, tem conhecimento do interesse de um clube médio da Itália no jogador. Os valores seriam próximos aos da oferta do Porto por Felipe: 6 milhões de euros (R$ 23 milhões). O problema é que o clube paulista só detém 25% dos direitos econômicos do atleta e, portanto, não ganharia muito dinheiro na transferência.

O contrato do atleta termina no fim deste ano. Segundo ele, o Corinthians ainda poderia renovar seu vínculo por mais tempo. “Meus representantes estão conversando com a diretoria. Mas essa é uma coisa que eles estão resolvendo. Espero que dê tudo certo”, disse o volante de 26 anos.

Bruno Henrique voltou a jogar como segundo volante, sua posição de origem, aproveitando a convocação de Elias, que disputa a Copa América Centenário. Elias era outro candidato a ser negociado com o futebol chinês. Mas a saída de Mano Menezes Shandong Luneng praticamente impossibilita a transferência.

Caso Bruno Henrique e Elias sejam mesmo negociados na janela de transferências, a opção de Tite é dar chance a Camacho, que fez um bom Campeonato Paulista pelo Osasco Audax e ainda sequer estreou no time.