enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Nikkey reapareceu com vitória na PE Imprensa

  • Por Raphael Munhoz Da Rocha
Nikkey reapareceu com vitória,
defendendo as cores do Haras Belmont.
José Azevedo apresentou-o em boa forma,
enquanto Jair Jesus dirigiu-o com
tranqüilidade. Foto: Aliocha Maurício.

Cumprindo boa atuação, mesmo vindo de cura, Nikkey conseguiu boa vitória na principal corrida da noite de quinta-feira. Apresentou-se sempre entre os primeiros e, no final, não chegou ser ameaçado por Tigger, que correndo bem conseguiu bom segundo, com Ebulição e Cash Flow nas posições imediatas. A performance de Itaquerê Colony não pode ser levada em consideração porque correu com seu piloto desistribado durante todo o percurso.

Nikkey, um filho de Hostage, de criação do Haras do Verde Vale, defendeu as cores do Haras Belmont, sendo apresentado por José Azevedo e dirigido com acerto por Jair Jesus.

Provas complementares

Irmã Angélica, de criação e propriedade do Haras Tributo À Opera, deu um “vareio” na prova de abertura, vencendo de ponta a ponta, com vários corpos na frente de El Diablo Negro, que formou a dupla com Nika Costa na posição imediata.

Latina Rosa, de Gianni Franco Samaja, ganhou a segunda prova, dominando o ligeiro Mc Modine nos metros finais. Nuits de Paris terminou na terceira colocação.

Edward Tudor, do Haras Coruja, conseguiu boa vitória na terceira prova, sem ser ameaçado por Laçasso, que correndo bem no final formou a dupla, deixando Cassia Bianca na terceira colocação.

Tide do Run, de criação e propriedade do Haras Monte Castelo, venceu a quarta prova, defendendo-se, no final, do ataque de Rex Paul, com Jaçanã a seguir, sem render o esperado.

Fuego Cigano, defendendo as cores de Silvério Bogucheski. confirmou seu favoritismo, com quatro corpos na frente de Beautiful Kid, chegando Santo Colomba perto na terceira colocação.

Ki Glória, de Gianni Franco Samaja, que vinha de fracasso, venceu a sétima corrida, depois de dura luta com Samarone. Vidiana terminou na posição imediata.

Brillo Y Luz, de criação e propreidade do Haras J.B.Barros, venceu a penúltima prova, recebendo forte ataque de Krypto Star, que perdeu por focinho. Oracle Toss terminou mais atrasada na terceira colocação.

Ópera Di Glory, de criação e propriedade do Haras Curitibano, confirmou seu favoritismo, na prova de encerramento, em atropelada sensacional, dominando Manhattan nos metros finais, com Morubixaba na posição imediata.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas